O príncipe Harry e Meghan Markle decidiram em 2019 deixar de trabalhar para a realeza britânica, tendo começado uma vida independente em 2020.

Contudo, conforme destaca a imprensa internacional, os duques de Sussex nunca quiseram ficar completamente de fora na vida da realeza, sendo que chegaram a propor um ‘modelo híbrido’ no qual teriam uma vida independente, mas continuariam a cumprir alguns compromissos ligados à vida real.

A proposta, à época, não foi aceite pela rainha Isabel II.

Agora, conforme nota o especialista Phil Dampier ao jornal The Sun, o casal estará preocupado com a possibilidade de ser completamente excluído da monarquia.

“O Harry e a Meghan devem estar preocupados por estarem aos poucos a serem retirados do panorama da realeza”, afirmou.

“O rei Carlos III parece estar a hesitar em dar os títulos de príncipe e princesa ao Archie e à Lilibet”, continua.

“E o facto de terem sido ‘despromovidos’ no website do palácio é outro sinal de que não são vistos da mesma maneira que os membros seniores”, sublinha, uma vez que as informações relativas ao casal no website da realeza terem sido ‘puxadas’ para baixo, estando os dois apenas à frente do príncipe André.

“O rei quererá tornar claro que não são membros seniores e que não podem surgir como membros semi-oficiais”, completa.

Leia Também: Harry e Meghan Markle querem 'empatar' estreia de série para a Netflix

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.