Gigi Hadid respondeu às críticas relativas ao seu corpo. A modelo usou a sua conta no Twitter, este domingo, dia 11, para explicar que sofre de doença de Hashimoto, uma condição auto-imune que causa inflamação na tiróide.

A manequim, que é uma das mais requisitadas pelas prestigiadas marcas do mundo da moda, garantiu que nunca esteve mais saudável, apesar dos críticos apontarem como sinal de alerta a sua magreza.

“Para aqueles que fazem questão de notar como o meu corpo tem mudado ao longo dos últimos anos, podem não saber que quando eu comecei aos 17 anos, ainda não tinha sido diagnosticada com a doença de Hashimoto; aqueles que dizem que sou “demasiado grande para a indústria” estão a ver inflamação e retenção de líquidos devido a isso [doença]”, começa por introduzir.

“Ao longo dos últimos anos tenho sido devidamente medicada para ajudar com os sintomas, que incluem fadiga extrema, problema de metabolismo, a capacidade do corpo de reter calor, etc…”, adianta.

A modelo garantiu que sempre teve um regime alimentar saudável e que não irá pedir desculpas por não encaixar nas “expectativas de beleza” dos outros.

“Apesar do stress e das viagens em excesso prejudicarem o meu corpo, sempre comi o mesmo, o meu corpo apenas processo isto de maneira diferente, agora que a minha saúde está melhor. Posso estar 'demasiado magra' para vocês, e honestamente esta magreza não era como queria estar, mas sinto-me saudável interiormente e continuo a aprender e a amadurecer com o meu corpo todos os dias, tal como toda a gente”, garante.

“Não julgando os outros, mas as drogas não são o meu tipo de ‘cena’. Parem de me colocar nessa caixa por não entenderem como o meu corpo amadurece”, concluiu.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.