As famílias de dois pilotos que morreram durante as gravações do filme ‘American Made’, em setembro de 2015, estão a dar Tom Cruise e o diretor Doug Liman como parcialmente culpados.

Alan Purwin e Carlos Berl morreram na sequência de um acidente de avião enquanto que Jimmy Lee Garland acabou gravemente ferido, tendo ficado sem mobilidade na parte inferior do corpo.

De acordo com os novos documentos judiciais aos quais a revista People teve acesso, os familiares dos pilotos que morreram afirmam que a ideia de Tom Cruise e do diretor de filmar uma longa-metragem de alto risco e cheia de ação contribuiu para as circunstâncias que levaram ao trágico acidente.

Assim sendo, os familiares de Purwin e Berl estão a processá-los por homicídio involuntário e danos causados, alegando que a empresa de produção ignorou os procedimentos de segurança antes do voo, a fim de economizar tempo e dinheiro.

As famílias alegam que Tom e Doug foram “negligentes” ao permitir que o voo fosse feito em tais circunstâncias.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.