Tudo correu mal ao Real Madrid, na passada quarta-feira, no jogo da Liga dos Campeões contra a Roma. Os merengues não só foram eliminados, ao perderem por 1-2, como ainda foram "toureados" em pleno estádio Santiago Bernabéu por um incondicional adepto romano, o divertido actor italiano Paolo Calabresi.

Pouco antes do desafio, uma suposta secretária de Nicolas Cage telefonou para o Real Madrid a  dizer que o actor americano estava na capital espanhola para promover o seu novo  filme e que gostaria muito de assistir ao jogo.

É óbvio que o clube de Madrid se desfez em atenções. Enviou-lhe carro de luxo e motorista e instalou-o na bancada VIP. No intervalo da partida, os dirigentes do Real ofereceram-lhe, com pompa e circunstância, uma camisola do clube com o nome "Nicolas Cage" gravado nas costas, e o actor retribuiu com um autógrafo destinado ao museu da casa. "É uma honra para nós tê-lo aqui", disse-lhe o presidente Ramón Calderón. E o suposto "Cage", solene na sua pose de estrela de Hollywood, fez o favor de tirar fotos com dirigentes e convidados do Real.

No final, "Cage" quis ir ao balneário cumprimentar os jogadores, pedido prontamente aceite. Ali, a máscara caiu, entre grandes gargalhadas. "O quê, tu outra vez aqui?!", perguntou-lhe o avançado romano Totti, que já conhece bem os truques de Calabresi, entre abraços e galhofa geral.

Mais tarde, quando a história chegou aos ouvidos de Ramón Calderón, o presidente do Real Madrid tentou disfarçar a coisa: "Gosto muito de cinema e apercebi-me do disfarce logo no primeiro momento...", disse ele. Ninguém acredita no homem, pois claro.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.