A luta de Fábio Assunção contra as dependências químicas, álcool e drogas, voltou a ser tema de conversa depois de ter sido criada no país uma música composta pelo cantor Gabriel Bartz, que dá pelo nome de ‘Fábio Assunção’, onde de alguma forma o passado de excessos do ator brasileiro é alvo de chacota.

De forma a explicar o motivo que o levou a não censurar o referido tema, Fábio Assunção usou as suas redes sociais para falar abertamente sobre as dependências que marcaram o seu passado.

“Eu não endosso, de maneira nenhuma, essa glamourização ou zueira com a nossa dor. A minha preocupação é com você que sente na pele a dificuldade e a complexidade dessa doença. Minha vontade é que você tenha sempre um diálogo aberto e encontre um lugar de afeto com sua família, amigos e com a sociedade brasileira e assim merecer respeito e direito a um tratamento digno”, começa por defender.

“Não censurar não significa que não existe aqui uma oportunidade de conscientizar. 15% das pessoas do mundo tem problemas de adicção. É muita gente sofrendo por não conseguir controlar suas compulsões e eu acho importante lembrar a todos que isso não tá escrito na certidão de nascimento”, acrescenta, explicando o que leva a aceitar o sucesso do tema.

Através de um acordo, o ator e a banda que interpreta o tema, La Fúria, decidiram que 100% dos valores arrecadados com este serão doados a instituições que ajudam pessoas que lutam conta a dependência. “Um ato irmanado entre quem sente essa dor e quem tem voz para ampliar a consciencialização”.

Veja abaixo a publicação completa de Fábio Assunção. Clique para o lado para ver todos os vídeo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.