'Life Through a Royal Lens' reúne fotografias que cobrem quase 200 anos, desde um daguerreótipo de 1842 do príncipe Alberto, marido da rainha Victoria, a fotografias mais recentes publicadas por Kate Middleton, mulher do príncipe William.

Uma das fotografias em destaque da princesa Diana, tirada por David Bailey em 1988, nunca tinha sido mostrada em público.

O retrato em preto e branco por encomenda do museu National Portrait Gallery mostra a então mulher do príncipe Carlos com 27 anos de perfil, sem sorrir, refletindo o estilo minimalista do fotógrafo David Bailey, conhecido por captar o dinamismo artístico dos anos 1960.

Outras imagens inéditas incluem uma da rainha Isabel II e do marido, príncipe Filipe, no 70.º aniversário do casamento, em 2017, enquanto posavam para um retrato oficial e cuja versão, na qual os dois mostram um sorriso cúmplice, foi rejeitada por ser demasiado informal.

A exposição também explora a estreita parceria com fotógrafos de renome mundial ao longo das décadas, desde as descontraídas fotos domésticas de Jorge VI e família por Lisa Sheridan, aos retratos reais modernos do fotógrafo Cecil Beaton ou de Annie Leibovitz.

Uma seleção de imagens tiradas pelos próprios membros da família real também será exibida pela primeira vez, incluindo de Antony Armstrong-Jones, mais tarde denominado por Lorde Snowdon, um dos fotógrafos mais conhecidos do Reino Unido.

Enquanto marido da princesa Margarida, nos anos 1960 e 1970, Armstrong-Jones fez muitas fotografias da família real graças ao acesso privilegiado enquanto membro que projetaram uma imagem mais descontraída e moderna da monarquia.

Uma seleção de 50 fotografias tiradas por cidadãos de eventos públicos foi incluída na exposição após um apelo para contribuições, já que estas às vezes conseguem captar momentos que nem os profissionais conseguem.

Foi o caso de um evento no Natal em 2018, quando os príncipes William e Harry foram fotografados juntamente com respetivas mulheres por uma enfermeira, Karen Anvil, e que acabou nas primeiras páginas dos jornais britânicos com a legenda "Fab Four", um epíteto dado aos Beatles.

"Desde que a rainha Vitória e o príncipe Alberto adotaram a nova e revolucionária tecnologia da fotografia, o meio moldou a forma como o mundo vê a monarquia britânica", afirmou a curadora da exposição, Claudia Acott Williams.

A fotografia, vincou, "permitiu à família real oferecer olhares fascinantes sobre a vida e obra, transformando a imagem real e criando uma relação sem precedentes entre a monarquia e os súbditos".

A exposição, aberta entre 04 de março e 30 de outubro, está patente no Palácio de Kensington, parte do qual é público e pode ser visitado, apesar de ser a residência oficial do príncipe William e família.

Leia Também: Príncipe William faz comentário amoroso sobre Kate Middleton

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.