Ryan Giggs é um dos maiores ídolos do Manchester United mas esse estatuto pode estar prestes a chegar ao fim.

O antigo jogador do emblema inglês está em julgamento com a ex-namorada devido às acusações de a ter agredido ao longo de três anos.

Esta sexta-feira, dia 12 de agosto, naquele que foi o quarto dia em tribunal, Kate Greville contou um episódio que alega ter ocorrido num hotel em Londres, em dezembro de 2019.

"Atirou-me uma mala à cabeça com um computador lá dentro", contou, citada pelo The Sun.

Kate acrescentou que Giggs a pontapeou para fora da cama e a expulsou do quarto quando estava nua.

Confrontada com mensagens dos dias seguintes em que parecia conformada com o que havia acontecido, a ex-companheira do jogador galês explicou que este a havia feito sentir-se culpada. "Fez-me sentir insegura e sentir que não podia ter um problema com o que aconteceu porque a culpa era minha", afirmou.

Durante o julgamento, Greville disse ainda que viveu "um inferno" e que foi a "escrava de todas as necessidades e ordens" de Ryan Giggs, que continua a negar as acusações.

Leia Também: O génio do humor: Robin Williams homenageado 8 anos após a morte

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.