Conceição Queiroz esteve esta manhã, dia 14 de fevereiro, no programa 'Você na TV', da TVI, onde revelou que foi assaltada por grupo de jovens armados, em Lisboa.

"Fiz o noticiário, saio da TVI, e ainda fui a uma conferência, deviam ser quase 23 horas. Não queria ir à conferência, estava muito cansada e queria ir para casa. Aqueles dias em que tens um sexto sentido... Mas acabei por ir e, no final, quando saí o meu carro já não lá estava, tinha sido rebocado. Foi no dia 1 de fevereiro e tinham havido várias manifestações", começou por contar.

Tentou levantar o carro nessa mesma noite, mas como o seu cartão de multibanco tinha expirado no dia 31 de janeiro, acabou por não poder levar a viatura. E foi quando estava à espera para apanhar um táxi para regressar a casa que o episódio violento se deu.

"A certa altura, vejo um grupo de vários miúdos a aproximarem-se. Não havia movimento nenhum na estrada naquele momento, os miúdos aproximaram-se calmamente e começaram a troca de palavras", recordou, lembrando as frases que ouviu dos assaltantes: "Tu és da televisão, tens dinheiro, dá-nos dinheiro".

"Estupidamente honesta disse a verdade, que o meu cartão multibanco não estava a dar porque tinha expirado no dia anterior. Disse que só tinha dez euros para apanhar o táxi para voltar para casa e que não tinha mais dinheiro nenhum. Entrei num discurso porreiro com eles", continuou.

"Eles primeiro ouviram, mas depois começaram a insultar-me. Chamaram-me tudo e a certa altura começaram a dizer: 'és mesmo gira, sabes o que é que podemos fazer contigo, não sabes?'. Aí percebi que a coisa era séria", relatou. "Vem-te à cabeça tudo e mais alguma coisa", acrescentou.

Entretanto, no meio de toda a situação, Conceição decidiu "fingir que estava armada". "Percebi que era sério. Vi a morte. Percebi que eles iam fazer qualquer coisa a qualquer momento. [....] Aqueles miúdos tinham idade para ser meus filhos", destacou. "Fiz um gesto brusco com a mochila que tinha às costas e transformei-me. Disse: 'Mato-os a todos', com a mão dentro da mochila", contou.

Os jovens acabaram por se assustar e fugiram, mas a jornalista reconhece que se colocou numa situação muito arriscada ao agir desta forma. "Eles fugiram, sempre a olhar para trás. Um deles fica com uma pontimola. Ficamos frente a frente. [....] Foi assustador. Pensei que tinha chegado o meu dia, que ia morrer, mas não desmobilizar", lembrou ainda, referindo que o jovem acabou também por fugir.

Leia Também: Comentador Nuno Rogeiro mostra nova foto do filho. "Regressa aos vivos"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.