O que significa perder peso de uma forma saudável?

Perder peso de uma forma saudável significa, acima de tudo, incluir na nossa rotina diária estratégias que nos permitam, não só perder, mas também manter para o resto da vida o peso perdido. Cada pessoa tem uma forma diferente de o conseguir, não existindo para isso uma fórmula única. No entanto, terá sempre que haver a adoção de um estilo de vida saudável e ativo, aliado a uma alimentação equilibrada e adaptada a cada um de nós.

Como é que cada mulher descobre o seu peso ideal, sem ser pelo índice de massa corporal?

O peso ideal não existe, existe um peso saudável que poderá ser calculado através de uma avaliação da composição corporal detalhada, onde devem ser estimados os valores de massa gorda e massa isenta de gordura (massa magra). No entanto, é importante perceber que números são números e se a pessoa até tem um pouco de peso a mais, mas faz exercício de forma regular e alimenta-se convenientemente, então possivelmente, esse será o seu peso saudável.

Quais são as idades mais problemáticas para se perder peso e como podemos contornar essa situação?

Existem diversas alturas da vida de uma mulher que podem potenciar uma maior resistência à perda do peso, como a fase do pós parto ou a pré adolescência. Sempre que exista uma alteração do perfil hormonal ou em que existam situações de stresse existe uma maior predisposição para o ganho de peso e uma grande dificuldade em o perder. Também a menopausa é uma fase complicada para quem pretende perder peso, já que existe uma diminuição natural do metabolismo e uma maior propensão para a acumulação de gordura em determinadas zonas do corpo.
No entanto, em qualquer um destes períodos é possível contornar essa situação, através do recurso a um plano alimentar equilibrado adaptado às necessidades da fase em que se encontra. A prática regular de actividade física é também essencial.
Deverá realizar análises hormonais, para despiste de possíveis distúrbios hormonais habituais nestes quadros. Faça análises à tiróide, insulina, glicemia, ovários e hormonas de stresse.

Como podem as mães controlar o peso das suas crianças sem as proibir de comer doces totalmente?

É fundamental que desde muito cedo as crianças retirem do ambiente familiar bons exemplos alimentares, tais como comer sopa com muita frequência, ter sempre vegetais e/ou saladas no seu prato, estabelecer horários bem definidos para as refeições principais e lanches. Para além destas rotinas, é também importante que a criança perceba que existem certos alimentos como os doces, os refrigerantes, as sobremesas, etc, que podem ser consumidos, mas apenas em dias “especiais” ou de festa.
Também o exercício físico deverá fazer parte das rotinas diárias de qualquer criança, para além de ser uma excelente forma de sociabilizar com outras crianças é também uma forma muito eficaz de levar o seu filho a controlar o peso de uma forma saudável.

A mulher portuguesa tem um determinado perfil corporal. Não podemos fugir a ele?

O nosso perfil corporal não está só dependente da nossa localização geográfica, no entanto, é sabido que a mulher Portuguesa tem uma maior predisposição para a acumulação de gordura na região das ancas e coxas. Dificilmente conseguimos alterar algo a que estamos geneticamente predispostas, mas claro que podemos atenuar essa tendência através de um estilo de vida saudável e da prática regular de atividade física.

E aos hábitos alimentares do nosso país…. podemos fugir?

A cozinha portuguesa, ao contrário do que podemos inicialmente pensar, não tem de ser vista como uma inimiga da balança. Basta que faça alguns melhoramentos aos pratos tradicionais, para poder desfrutar sem culpa da nossa culinária, tais como: diminuir a quantidade de sal e gordura adicionada, moderar o consumo de enchidos e aumentar a quantidade de vegetais das receitas.

Os estereótipos continuam a ser magros. Basta abrir as revistas para nos depararmos com mulheres ultrafinas. Como gerir esta situação e o nosso próprio ego?

É importante que cada mulher perceba que mais importante do que ser ultrafina como a maioria das mulheres com que nos deparamos nas revistas, é importante ser saudável.
Claro que a nossa saúde também passa por manter um peso adequado, e é por essa razão fundamental que cada mulher deverá encontrar o seu equilíbrio ao nível psicológico, alimentar e de actividade física.
Se cada mulher sentir que está a cuidar de forma ativa da sua saúde, dificilmente deixará que o seu ego seja afetado pelas mulheres ultrafinas que aparecem nas revistas, e que podem, afinal, ser até muito menos saudáveis do que nós!

Que conselho daria às mulheres que nos estão a ler?

Seja uma mulher atenta e preocupada consigo, é fundamental que trate e pense em si, com a mesma preocupação e empenho com que trata os seus filhos e/ou familiares.
Tenha uma alimentação saudável, mas saborosa, comer bem não tem de ser sinónimo de monotonia e falta de sabor.
Pratique actividade física regularmente. Para além de a ajudar a manter a linha, é uma ótima forma de combater o stresse do dia-a-dia.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.