Cláudio Ramos conseguiu o que queria mas nem tudo são rosas na vida do apresentador das galas dominicais do reality show "Big Brother 2020", transmitidas em horário nobre na TVI. Até conseguir realizar o sonho, o alentejano, que saiu da SIC para abraçar o projeto, sofreu em silêncio, revela uma amiga em declarações à edição desta semana da revista TV Guia. "O Cláudio é da opinião que nenhum caminho de sucesso se faz sem solidão. Ele sabia que precisava de prescindir de muito para manter o foco", refere.

Jornalista argentina surge em antena com top transparente. O vídeo está a tornar-se viral
Jornalista argentina surge em antena com top transparente. O vídeo está a tornar-se viral
Ver artigo

"As pessoas afastaram-se, até os próprios amigos", desabafa. "O Cláudio tem perdido muito ao longo dos anos para fazer este caminho", garantiu a mesma fonte à publicação. "Nunca ninguém vai perceber a sensação do Cláudio em ter chegado até aqui. É a de um miúdo de 16 anos que, quando começou a fazer castings, ninguém lhe ligava nenhuma e, aos 46, consegue finalmente chegar onde ambicionou", descreve a amiga. "Ele sonhou a vida inteira e trabalhou para ver o seu trabalho reconhecido", assegura. "Viveu o sonho americano porque nunca ninguém acreditou nele. Chegou aonde está por mérito próprio", elogia a amiga do apresentador.

Apesar de viver mais isolado, Cláudio Ramos continua a gostar de companhia. "Quando comecei a perceber o que eram as entranhas da televisão, para lá da magia que me apaixonou, percebi que o que fica dela são as histórias e as pessoas. As histórias ficam na memória, que é o que temos de mais valioso em nós. Os programas acabam. Mudam. Trocam. Ficam as pessoas. São elas que contam. O resto, quando tudo acaba, são fios, cabos, máquinas, botões, fantasia e ideias em papel", desabafou nas redes sociais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.