Nasceu William Bruce Rose Jr. a 6 de fevereiro de 1962 na cidade conservadora de Layfayette, Indiana. Filho de Sharon e Bruce, Axl Rose teve uma infância traumática marcada por maus tratos, abusos sexuais e mentiras.

Após uma gravidez não planeada e um casamento turbulento, Bruce abandonou o lar quando Axl tinha apenas dois anos. Após voltar a casar, desta vez com Stephen L. Bailey, Sharon decidiu apagar a existência de Bruce da vida do filho, mudando o apelido da criança para Bailey.

O músico foi criado numa casa onde reinava a disciplina e onde os abusos físicos eram frequentes. Dado ao facto de ter crescido numa família autoritária, violenta e extremamente religiosa, acabou por se refugiar na música que cantava enquanto membro do coro da igreja que frequentava com a família e os dois irmãos, Amy e Stephen.

Durante os tempos de liceu conheceu Jeffrey Dean Isbell - mais tarde conhecido como Izzy Stradlin - de quem se tornou melhor amigo e que viria a ser um dos membros originais dos Guns N' Roses. Durante a adolescência, o cantor descobriu algo que veio a mudar por completo a sua vida: que o homem que o viu crescer não era o seu pai biológico.

Pela primeira vez em 1992, Axl Rose falou publicamente sobre o seu passado referindo que a relação conturbada que sempre teve com a mãe inspirou muitas das suas músicas. “Fiz muita terapia e descobri que tenho um grande ódio pelas mulheres. Basicamente fui rejeitado pela minha mãe desde bebé. Ela escolheu o meu padrasto em vez de me escolher a mim e via as tareias que ele me dava. Manteve-se quase sempre afastada”, disse em entrevista à revista americana Rolling Stone.

As recentes descobertas familiares acabaram por fazer com que Axl saísse de casa, desistisse dos estudos e estivesse constantemente envolvido em problemas, que resultaram num registo criminal onde constavam detenções por embriaguez, desacatos e agressões. De acordo com o jornalista e biógrafo Stephen Davis, até completar 19 anos o músico “foi preso 20 vezes.”

Em dezembro de 1982, mudou-se para Los Angeles onde deu início à sua carreira musical. AXL, Rose, L.A. Guns e Hollywood Rose, foram algumas das bandas por onde passou antes de formar os Guns N' Roses (1985) juntamente com Izzy Stradlin.

Anos após ter readotado o apelido do pai, o vocalista dos Guns N' Roses decidiu adoptar Axl – nome de uma das suas primeiras bandas - como nome próprio. A mudança de nome foi realizada em 1986, ano em que a banda assinou o seu primeiro contrato discográfico.

Graças aos hits 'Sweet Child O' Mine' e 'Paradise City', Appetite for Destruction (1987) acabou por vender 26 milhões de cópias, sendo considerado um dos melhores albúns de rock de todos os tempos. Apesar de ter deixado para trás uma vida traumática, a verdade é que o vocalista nunca se conseguiu manter afastado de escândalos quer a nível profissional como pessoal. Álcool, drogas, concertos cancelados, falta de pontualidade, agressões e detenções foram algumas das polémicas que os Guns N' Roses foram somando ao longo dos anos, associando Axl Rose à imagem de bad boy.

O rasto de destruição e o mau temperamento do cantor acabaram por se estender à sua vida pessoal. Após vários anos de namoro, em 1990 casou-se com Erin Everly, que foi fonte de inspiração do hit 'Sweet child o’mine'. O enlace durou apenas 10 meses acabando por ser anulado em 1991 após acusações de violência doméstica. No mesmo ano, começou a namorar com Stephanie Seymour mas a relação durou apenas dois anos, terminando em 1993 e com mais um processo judicial por violência doméstica. Numa entrevista concedida em 2014 à Harper's Bazaar, a modelo (na imagem) confessou que o seu envolvimento com o rocker não passou de “um erro”, descrevendo-o como “uma pessoa violenta”.

Durante a Use Your Illusion Tour (1991-1993), Axl começou a ser acompanhado por uma psicoterapeuta que andava em digressão com a banda e todas as noites fazia sessões com o vocalista. Com a ajuda de terapia regressiva, veio a descobrir que tinha sido raptado e abusado sexualmente pelo pai biológico quando tinha apenas dois anos.

Na entrevista que deu em 1992, o cantor falou sobre a razão pela qual sempre teve uma relação turbulenta com o sexo feminino. “Eu fui horrível para as mulheres com quem estive, e elas foram horríveis para mim”, disse sobre a sua vida pessoal. “Sempre tive pensamentos violentos e abusivos para com as mulheres por ter visto a minha mãe com este homem. Tinha dois anos, era muito impressionável e assisti a isto. Achei que era assim que se tratava uma mulher. Juntei a ideia de que sexo é poder e que o sexo te deixa impotente, e assimilei muitas noções erradas com que tive de viver durante a minha vida.”

Durante os anos 90 a banda desintegrou-se e, com a morte da mãe do cantor em 1996, Axl entrou em reclusão. Em 2001, voltou a atuar ao vivo, desta vez com uma nova formação completamente diferente dos Guns N' Roses que nasceram em 1985 e a acabar o sexto álbum de estúdio da banda - Chinese Democracy - editado em 2008. Apesar do seu desmembramento, em 2012 os Guns N' Roses entraram para o Rock and Roll Hall of Fame.

Em 2016, integrou os AC/DC, substituindo o vocalista da banda Brian Johnson que, por motivos de saúde, não pôde completar o durante o resto da digressão europeia Rock or Bust. Após 23 anos de separação, o músico parece ter posto para trás das costas as divergências do passado, anunciando uma digressão mundial com a formação original praticamente intacta dos Guns N' Roses. Desta vez, sem atrasos, bem comportados mas com a mesma energia.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.