À semelhança do intérprete Sérgio Rossi, retido na Austrália por causa das restrições impostas pela pandemia viral de COVID-19 que confinou o mundo e como também sucede com a cantora popular Rosinha, isolada em França há dois meses pelas mesmas razões, também Mariana Araújo, irmã de Ângelo Rodrigues, permanece no Sri Lanka sem quaisquer perspetivas de regessar a Portugal, uma situação que está a preocupar o ator e cantor. A familiar do artista partiu em fevereiro para uma missão de solidariedade.

"A situação evoluiu muito rapidamente. Primeiro, começaram por fechar os aeroportos. Os voos começaram a ser cancelados. Fecharam os estabelecimentos comerciais e, na sequência disso, os estabelecimentos turísticos. Foi-nos imposta uma quarentena obrigatória intercalada de três em três dias ou de sete em sete, sendo que, também intercaladamente, temos apenas algumas horas para sair à rua e fazer o estritamente necessário", contou Mariana Araújo ao jornal Público, aproveitando para fazer um apelo.

"Apelo a todos os viajantes para resistirem um bocadinho mais, porque todos nós estamos a ser desafiados, porque viajar é ter a liberdade de voltar ao nosso país quando sentimos saudade, que é uma palavra tão portuguesa. É termos a possibilidade de voltar. E, neste momento, pela primeira vez, estamos a ser impedidos de o fazer", lamenta. "Vivemos dia após dia à espera de boas notícias. Eu, por cá, aguardo a possibilidade de poder voltar a Portugal e de voltar para o pé dos meus e da minha família", assume.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.