Esta segunda-feira, o ator André Gago recorreu à sua página oficial de Facebook para dar conta que acaba de ser despedido da peça de teatro na qual participava. Isto porque faltou a duas horas de um ensaio para ir a um funeral, segundo relata na carta aberta, intitulada 'Dos Valores de Produção'.

“Hoje fui a um funeral. Avisei ontem que não iria às primeiras horas dos ensaios de uma peça a estrear no último dia de Janeiro. Quando cheguei àquele que seria o quarto dia de ensaios, com o consequente atraso de duas horas e meia, fui despedido. É a primeira vez que me acontece”, começou por escrever.

E continuou, frisando a sua revolta: "Estou habituado a isto: As produções querem sempre o máximo tempo de nós [atores] e levam a mal que tenhamos uma vida, mesmo que seja também ela profissional".

André dá ainda conta que têm afazeres suspensos, nomeadamente a nível de saúde, devido à exigência dos ensaios. “Estou habituado a que só os actores não possam ter sobressaltos. Como funerais, por exemplo”, acrescentou.

No entanto, ainda que revoltado com a situação, o artista mostra-se de consciência tranquila e não se arrepende de ter perdido o papel: “Não esqueço, do dia de hoje, a emoção do abraço do meu amigo, a quem fui prestar condolências. Ainda bem que fui ao funeral. Vale muito mais do que o trabalho que perdi. Espero que a peça corra bem. E desejo aos meus colegas uma vida longa e sem sobressaltos. Disponibilidade absoluta”.

“Agora vou gozar o Sol deste dia belo e triste, pensar na vida, e depois vou continuar a trabalhar, que é uma coisa que gosto muito de fazer”, concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.