"MELHOR PRENDA DE NATAL. Agora já posso morrer. Já o vi pessoalmente", é assim que Júlio Isidro começa por partilhar com os seus seguidores do Facebook um emocionante encontro que teve com uma admiradora. “A senhora sorri para mim e abraça-me com força que a idade não permite, mas a amizade ultrapassa”, sublinha, acrescentando que estava na festa de Natal do INATEL. “Desde a flecha no coração, a frase da senhora que agora já podia partir depois de ter visto este ser, até agora virtual, ainda não me recompus”, confessa, visivelmente tocado pelo carinho das pessoas.

“Isto sim é Natal, quando se oferece um cheque à APAV, Associação de Apoio à Vítima, verba resultante de uma pequena percentagem dos custos deste dia assumidos por aquela gente que recebe pensões, muitas apenas migalhas de um país que faz pouco pelo muito que eles fizeram numa vida de trabalho”, elogia.

“Tantos abraços, tantos retratos, tantos a dizerem-me para continuar, tantos a perguntarem-se onde vou buscar energia, tantos/todos a saber de cor o meu Inesquecível da RTP Memória e até algumas senhoras mais atrevidas a garantirem-me que sou mais ‘bonito’ ao vivo e a cores. Até uma mãe Natal que me tratou por Marcelo e me pediu uma foto”, partilhou.

Eis a publicação completa:

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.