Com Carlos III em Londres para cumprir as suas primeiras obrigações como rei, Ana foi a responsável por acompanhar o cortejo de seis horas, que seguiu do castelo de Balmoral até Edimburgo.

Os britânicos emocionaram-se com a sua reverência diante do caixão da mãe ao chegar à capital escocesa, num ato de respeito pela rainha após uma vida de serviço.

Na segunda-feira, a Princesa Real, título que ostenta desde 1987 como a filha mais velha da monarca, caminhou ao lado do rei Carlos III e dos seus dois irmãos durante a procissão que levou o caixão de Isabel II do castelo de Holyrood até à catedral de São Egídio. Princesa Ana vai viajar hoje no avião que transportará o caixão da soberana até Londres.

Aos 72 anos, o seu papel na monarquia pode mudar: Carlos III pode encontrar nela um forte apoio no início do seu reinado.

Tentativa de sequestro

Ana tem a reputação de ser a integrante mais diligente da família, combinando uma carreira no hipismo que a levou a disputar os Jogos Olímpicos (Montreal-1976) com uma vida de compromissos públicos com um ritmo constantes mas discreto, longe dos escândalos nos últimos amos.

Com a mesma sinceridade que caracterizou o seu pai, o príncipe Filipe, ela já afirmou que o seu caráter "não corresponde à imagem que todos têm de uma princesa de conto de fadas". "Aprende-se da maneira mais difícil", disse. "Não há escola para a realeza", acrescentou.

Ana, considerada fria e às vezes criticada pelo seu humor áspero, nunca tentou agradar a imprensa. A princesa, que escreve os próprios discursos, fez o seu caminho no sistema real dos seus pais, mas escolheu uma vida mais moderna para os seus filhos.

Princesa Ana
Princesa Ana, filha de Isabel II, não conseguiu esconder a tristeza ao acompanhar o cortejo fúnebre da sua mãe créditos: EPA/TOLGA AKMEN

Também conquistou respeito por apoiar mais de 300 obras de caridade, ONGs e regimentos militares.

Em 1974, Ana foi alvo de uma tentativa de sequestro quando o seu veículo sofreu um ataque. Dois agentes da polícia, o motorista e uma pessoa que passava pelo local ficam feridos ao serem atingidos por tiros.

Um documento publicado pelo Arquivo Nacional revelou mais tarde que o agressor Ian Ball apontou a arma para Ana e disse: "Quero que venha comigo por um dia ou dois porque quero dois milhões de libras. Entre no meu carro?". Ana respondeu sem hesitar: "De nenhuma maneira. E não tenho dois milhões de libras".

Amazona habilidosa

Nascida em 15 de agosto de 1950, Ana herdou a paixão da sua mãe por cavalos e rapidamente virou uma amazona habilidosa. Em 1971 venceu o campeonato europeu de concurso completo.

"Via (na carreira desportiva) o meio de demonstrar que tinha algo além da minha família e que a vitória ou derrota dependiam apenas de mim", explicou.

Em 1988, tornou-se membro do Comité Olímpico Internacional (COI) e integrou o comité organizador dos Jogos Olímpicos de Londres-2012.

Em 1972, o seu casamento com o oficial do exército e campeão olímpico de hipismo Mark Phillips foi assistido por 500 milhões de telespectadores.

O casal teve dois filhos, Peter e Zara, e rompendo a tradição, ambos decidiram que Mark Phillips não receberia nenhum título real para que as crianças pudessem ter a liberdade de seguir a própria vida.

Divorciaram-se em 1992 e, nove meses depois, a princesa casou com o capitão de fragata Timothy Laurence.

O casamento aconteceu na Escócia porque a Igreja Anglicana não permite uniões de pessoas divorciadas.

Veja ainda: Estas 11 crianças (mais tarde ou mais cedo) tornar-se-ão reis e rainhas

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.