O sítio onde se fica pode pesar muito na sua estadia, sendo um dos grandes e incontornáveis custos fixos para quem gosta de se aventurar mundo fora.

Mas não é evidente a equação entre escolher um alojamento do tipo privado, disponibilizado por sites como o Airbnb, ou uma unidade hoteleira, seja de que tipo for. Por mais simulações, estudos especializados do setor e contas que se façam, o facto é que não há uma conclusão incontestável.

Quais as variáveis a ter em conta para poupar em viagens?

Quando viaja deve equacionar um sem número de variáveis, sendo o orçamento a que está na base. Mas nem só de orçamento se faz uma experiência. O facto de ir sozinho ou acompanhado, o local para onde viaja, a época do ano, a segurança, a limpeza, a duração da estadia ou as características da hotelaria local são questões a ter em conta.

Localização

Se vai alugar carro, a localização central não será tão necessária para si. Mas se tem de andar de transportes, de nada lhe adiantará uma casa de charme longe do centro de uma cidade, que lhe implica muito tempo e custos em deslocação. Tudo depende do propósito da sua viagem e do que quer visitar ou fazer.

Limpeza

Uma casa de banho mal limpa pode arruinar uma parte das suas férias. Deve olhar para as críticas e avaliações sobre este item e perceber se está a disposto a partilhar a casa de banho caso fique, por exemplo, num quarto em casa de um anfitrião, num hostel ou numa pousada com esse regime.

Num hotel com casa de banho privada, o item limpeza pode apresentar mais garantias uma vez que as trocas de roupa de banho e a manutenção estão incluídas. Por outro lado, também sabemos que qualquer anfitrião que tenha o seu espaço em plataformas como o Airbnb e que tenha a mais leve crítica na área da limpeza perde muita pontuação, uma vez que o negócio tipo destas plataformas assenta precisamente na ideia de proporcionar experiências personalizadas e de qualidade – quem não o faz não tem clientes. Se viajar sózinho ou com adultos pode não privilegiar este tipo de alojamento. Mas se, por exemplo, tiver de viajar com um bebé, esta questão pode pesar mais para si.

Segurança

O lugar para onde vai é conhecido pela segurança e tranquilidade ou pelo contrário? Vai sozinho e sente-se frágil? Tem crianças, idosos ou pessoas portadoras de deficiência consigo? Neste ponto, por razões várias, pode preferir a segurança de um hotel tradicional, uma vez que, por princípio, tem vigilantes 24 horas.

Duração

Se a sua estadia é longa, se vai com um grupo de pessoas ou se equaciona fazer refeições em casa, o mais provável é querer ficar num espaço que lhe disponibilize cozinha, por exemplo. Mas se a região para onde vai tem alimentação de rua a preços muito baixos (para os parâmetros ocidentais), talvez isso já não compense.

As opções mais baratas em vários países asiáticos, por exemplo, são plataformas tipo Booking ou Agoda, ou os muitos particulares que arrendam quartos e não o publicitam em muitos sites. Isto faz com que o Airbnb fique mais caro e não seja a primeira opção para quem vai por períodos longos (há muitos viajantes de várias faixas etárias de mochila às costas nesta região do globo, a fazer viagens de um mês ou mais) e precisa, naturalmente, de estadias muito económicas.

Época alta e eventos especiais

Os preços em época alta disparam na maioria dos sítios, mas a época alta varia com a geografia e com os eventos, feriados e dias especiais de cada país. Tudo isto pesa na escolha e, se pesquisar, encontrará inclusive artigos com estatísticas a indicar quais as melhores cidades para ficar em alojamentos particulares e qual a época em que estes são mais baratos.

Como decidir então?

Por mais estudos que a indústria do turismo faça, o que deve nortear a decisão de cada um é, no fundo, o tipo de experiência que quer ter. Com o desenvolvimento das redes sociais também há vantagens: é hoje mais fácil identificar um mau serviço e, nesse sentido, é de grande utilidade a opinião e avaliação dos utilizadores. Um mau anfitrião ou hotel, dificilmente conseguirá fintar as más críticas durante muito tempo, caso preste um serviço sem qualidade – não se trata só de atentar à opinião de um cliente exigente ou maldisposto, mas de centenas deles.

Seja hotel ou casa particular, a estratégia de escolha acertada será perceber as especificidades de cada viagem e ter sempre em conta as críticas, avaliações e a localização do alojamento. Muitas vezes, querer poupar dinheiro de forma cega pode representar uma experiência muito negativa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.