A palavra final era deles mas, muitas vezes, elas é que tomavam o primeiro passo.

Segundo uma antiga tradição minhota, quando uma rapariga em idade de casar estava interessada num rapaz, bordava-lhe um lenço de linho com motivos românticos e declarações apaixonadas e oferecia-lho, dando-lhe a conhecer desta maneira os seus sentimentos e os seus dotes de bordadeira.

Em função da decisão dele de usar ou não o lenço é que, muitas vezes, se decidia o início de uma ligação amorosa. Os lenços dos namorados de Vila Verde são os protagonistas de uma exposição de cultura tradicional que está patente ao público no Espaço Oikos – A Arte da Terra, em Lisboa, até ao dia 6 de Março de 2011.

Esta é já a décima-terceira exposição desta tradição cultural, onde dezenas de lenços e de peças de cerâmica antigas alusivas a esta temática surpreendem quem visita este espaço. Além disso, os estilistas Nuno Gama e Anabela Baldaque apresentam criações contemporâneas e originais baseadas nesta tradição.

Desesperadas mensagens de amor, motivos florais, pombas, corações e muita cor são algumas das principais características dos lenços dos namorados, como poderá ver nesta mostra, patente no número 40 Rua de Augusto Rosa, em Lisboa. Para mais informações, ligue para o 212 745 975 ou vá a www.aartedaterra.pt.

Veja a GALERIA DE IMAGENS DESTA EXPOSIÇÃO

 

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.