To Put it Mildly

Com o intuito de homenagear os 75 anos da criação do departamento de animação do Instituto Nacional da Cinematografia Búlgara, o festival acolhe a estreia mundial de “To Put It Mildly”, assinado pelo realizador Anri Kulev. Anri é uma das figuras centrais da animação do país, tendo cunhado o seu nome tanto no cinema, como nos cartoons. Apesar de ainda pouco se saber sobre a sua mais recente obra, espera-se que a experiência e versatilidade do cineasta continuem a surpreender.

Flee – A Fuga

O filme dinamarquês “Flee – A Fuga” destaca-se pelas suas três nomeações aos Óscares de 2022, incluindo Melhor Filme de Animação, Melhor Filme Internacional e Melhor Documentário. O realizador Jonas Poher Rasmussen escolheu a animação para contar a história real de Amin Nawabi, um académico de sucesso que foge em criança do Afeganistão. Desde deixar as origens à descoberta da homossexualidade, Amin partilha o seu passado de modo a poder avançar no futuro. Um comovente drama, a não perder.

Monstra: 5 filmes que não pode perder na 21.ª edição do Festival de Animação de Lisboa

Bob Cuspe – Nós Não Gostamos de Pessoas

“Bob Cuspe – Nós Não Gostamos de Pessoas” é uma animação que mistura técnicas de stop-motion, documentário, comédia e road-movie. Na longa-metragem, um velho punk tenta escapar a um deserto apocalíptico. O que o personagem não sabe é que este horizonte é apenas um purgatório na mente de um cartunista. O brasileiro César Cabral traz uma proposta arrojada, onde a diversão domina.

Belle

A antestreia de “Belle”, do realizador Japonês Mamoru Hosoda, encabeça o cartaz da Monstra. Depois de êxitos como “A Rapariga que Viajou Pelo Tempo” (2006) e “Mirai do Futuro” (2018), Mamoru desenha a narrativa em torno de uma protagonista tímida, que desabrocha ao entrar num vasto mundo virtual. De um momento para o outro, Suzu passa de estudante do secundário da província a estrela pop internacional. A versão dobrada em inglês conta com a voz da atriz Hunter Schafer.

Monstra: 5 filmes que não pode perder na 21.ª edição do Festival de Animação de Lisboa

Até os Ratos Merecem o Céu

Numa colaboração entre a República Checa, França, Polónia e Eslováquia, surge “Até os Ratos Merecem o Céu”. A aventura centra-se num infeliz incidente, em que um ratinho endiabrado e uma cria de raposa acabam por ir parar ao céu dos animais. Enquanto estranhos em terra estranha, a dupla deve trabalhar em conjunto para superar esta jornada por um novo mundo. O filme integra a competição de longas-metragens do festival.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.