O grupo hoteleiro panamenho Selina prossegue a sua expansão em Portugal, cumprindo a promessa de abrir "mais de 20 hotéis em diferentes regiões do país nos próximos anos", como afirmou Rafael Museri, diretor executivo da cadeia hoteleira e um dos dois fundadores da empresa, aquando da inauguração do Selina Porto, o primeiro em território nacional, em novembro do ano passado. Em apenas 10 meses, já vão em quatro.

Além do Selina Boavista Ericeira, que abriu a 8 de julho, 20 dias antes da entrada em funcionamento do Selina Milfontes, em Vila Nova de Milfontes, o portefólio internacional do grupo conta também com o novo Selina Secret Garden Lisbon, localizado no beco do Carrasco, próximo do miradouro de Santa Catarina, a 100 metros do Bairro Alto e a 800 metros do Chiado, ainda a funcionar em regime de soft opening.

52 hotéis em Portugal e no estrangeiro. Um para cada semana do ano
52 hotéis em Portugal e no estrangeiro. Um para cada semana do ano
Ver artigo

"Até fevereiro de 2020, vamos abir o de Peniche, o do Gerês e o de Sintra", confirmou esta manhã Manuel Rito, diretor de vendas e de marketing da empresa em Portugal, durante a apresentação pública à imprensa do Selina Boavista Ericeira, uma unidade hoteleira moderna e descontraída, classificada como alojamento local, com capacidade para 60 pessoas, ainda que neste momento só possa acolher 58.

"Há um quarto que ainda não estamos a usar", justifica o country sales & marketing manager da empresa.

Além de quarto quartos privados com casa de banho e de dois quartos familiares com capacidade para quatro pessoas, o novo hotel integra ainda um dormitório com capacidade para quatro pessoas, um com capacidade para seis, um com capacidade para 10 e outro com capacidade para 20, com preços muito competitivos, abaixo dos 20 € por pessoa por noite na época baixa e dos 26 € nos meses de maior procura.

Grupo hoteleiro panamenho prossegue expansão em Portugal. Em menos de um ano, já abriu quatro hotéis
Fotografia de João Viegas Guerreiro

Na receção do Selina Boavista Ericeira, que também integra um bar/restaurante, uma pequena piscina com vista para o mar, um espaço de fruição comum e uma cozinha comunitária, funciona também uma loja que vende roupa, calçado e acessórios de marcas portuguesas, um serviço de aluguer de pranchas de surfe e um serviço de grab & go coffee, que também tem sido muito procurado pelos habitantes locais.

Na página de Facebook do hotel está também disponível o programa mensal de atividades gratuitas desenvolvido a pensar nos hóspedes e nos habitantes locais, que Katharina Grafl, diretora do Selina Boavista Ericeira, uma austríaca que se apaixonou pela vila há três anos, quer ver a usufruir do espaço. "Temos diariamente aulas de ioga e tai chi que custam 15 € e vamos fazer pacotes mensais para as pessoas de cá", refere.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.