Depois do verão, as superfícies de relvado tendem a ficar espalmadas. Como consequência, as raízes conservam escassas quantidades de ar e água e a relva acaba por se deteriorar. Para evitar esta situação, areje o relvado. Como? Faça furos no solo com uma ferramenta tipo forquilha que consiga penetrar a 10 cm de profundidade.

Repetido com alguma regularidade neste período, este gesto acaba por ter um efeito preventivo que se refletirá na qualidade e na preservação das zonas relvadas. Os meses de setembro e outubro são a melhor altura para empreender esta tarefa.