Gosta de plantas, de jardinagem e de desfrutar do seu jardim mas o seu tempo livre apenas lhe permite dedicar-se a esta atividade lúdica e terapêutica ao fim de semana? Vive na cidade e tem o jardim na casa onde passa esses dias de descanso? Mora numa casa com jardim mas as suas tarefas durante a semana não lhe deixam tempo para tratar do jardim senão de sete em sete dias? São muitos os cenários possíveis!

Seja qual for o seu caso, vai encontrar todas as tarefas de manutenção para manter o jardim sempre impecável mesmo que só lhe possa dedicar atenção uma vez por semana. E, como se trata de um verdadeiro jardineiro de fim de semana na verdadeira aceção da palavra, necessita de máquinas e ferramentas adequadas às tarefas que necessita de realizar sob pena de o seu jardim se transformar num local desordenado.

Se não sabe por onde começar, aqui ficam, de seguida, 10 conselhos e recomendações que o vão seguramente auxiliar nesta tarefa.

1. Observe atentamente o terreno

A chave para o êxito é fazer uma revisão rigorosa a todas as zonas do jardim. Por isso, para facilitar o trabalho de quem tem pouco tempo, estas dicas estão divididas por áreas e por ordem de execução. Mas, para começar, faça um primeiro reconhecimento exaustivo do local e uma revisão geral, aproveitando para fazer uma observação atenta ao que o rodeia para fazer rapidamente um diagnóstico.

Nos primeiros 10 minutos no jardim, comece por dar uma volta seguindo sempre o mesmo trajeto para retirar o pó, respirar ar puro e fazer a revisão geral ao local. Em pouco tempo, esta ação converte-se em rotina e não haverá detalhe que lhe escape. Tente fazer este primeiro reconhecimento sozinho. Se for acompanhado é natural que acabe por se distrair e deixar passar detalhes importantes.

2. Avalie as necessidades de rega

Encontre plantas murchas, que devem ser regadas como se de um fogo se tratasse. Aplique a água com mangueira ou regador. Encontre também as plantas que embora não tenham plantas murchas estão a pouco tempo de começarem a ficar enrugadas. Pode fazer o reconhecimento do estado de seca das plantas tocando no substrato ou pegando nos vasos para aferir o peso. Se estiverem leves é certo que terão poucas reservas de água.

3. Tenha o jardim sempre limpo

Com recurso a uma vassoura de jardim ou a um aspirador/soprador, retire todos os resíduos como palhinhas, ramos, folhas, frutos caídos, papéis e outros detritos. Faça, de seguida, a separação do material recolhido. Embora apenas possa fazer esta operação de limpeza ao fim de semana, é suficiente para manter a boa imagem e não deixar que tenha aspeto de abandonado, desvalorizando o seu jardim.

4. Preste atenção aos vasos

Está a chover e os recipientes com drenagem defeituosa enchem-se de água que acaba por apodrecer as raízes. E o pior é que tudo sucedeu a seguir à sua partida... Este cenário é-lhe familiar? O ideal é prevenir esta ocorrência, assegurando não só que as plantas não têm falta de água, mas também que não se encontram encharcadas. A morte das plantas é mais frequente por excesso do que por falta de rega.

5. Corte a relva com método

Custa menos cortar a relva todos os fins de semana, mesmo que a altura não seja demasiado elevada, do que de três em três semanas. Neste sentido, recomendamos que corte o relvado de sete em sete dias porque, além de consumir menos tempo e esforço, não é necessário recolher a relva cortada. Deixe-a no solo porque serve como adubo. No período do verão, para um melhor resultado, eleve a altura do corte das lâminas.

6. Alinhe as margens

Para rematar o corte e manter o jardim com excelente imagem, alinhe a margem do relvado com a pá de jardinagem. Esta tarefa, no entanto, não é necessário levar a cabo todos os fins de semana mas, sim, uma vez por mês. Em alternativa à pá de jardinagem, pode usar uma roçadora. Se não tem grande familiaridade com este equipamento, o melhor é pedir ajuda e informar-se antes sobre o seu funcionamento.

7. Retire o material murcho

Com a tesoura de podar, corte as flores, as inflorescências e os frutos que se encontram murchos ou que já estão podres. Esta operação é também eficaz como ação de poda que provoca novas florações na maioria dos casos. Aproveite para desbastar as espécies com florações murchas, eliminando um terço do seu desenvolvimento, para evitar a formação de frutos. Esta é outra das recomendações a ter em conta.

8. Corte as sebes por partes

Não é necessário cortar todas as sebes em cada fim de semana. Pelo contrário, deve estabelecer uma ordem e fazer estas operações em diversas fases. Num fim de semana, corte por exemplo, as sebes. No outro, pode as formas topiárias. Para o seguinte, deixe as bordaduras e assim sucessivamente...

9. Controle as ervas daninhas

Chega o momento de encher a mochila pulverizadora com herbicida de contacto, que é mais respeitador do meio ambiente porque não contamina o solo, para depois borrifar os maciços de arbustos e outras zonas susceptíveis de virem a desenvolver infestantes. Também pode recorrer à extração manual das daninhas, arrancando as ervas com a ajuda da forquilha de mão ou outra ferramenta adequada.

10. Plante novas espécies

Antes de se deslocar para o jardim, coloque no automóvel as plantas e os equipamentos que vai necessitar. Na primavera e no início do verão, aposte em cravos-túnicos ou em petúnias para janelas e maciços. No outono, invista em bienais e em casca de pinho para repor no jardim. No inverno, plante árvores de sombra e prepare o jardim de rochas com que sempre sonhou. Em todas as alturas, há sempre coisas (par)a fazer.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.