Decorar um pequeno espaço como o que encontrámos na Herdade da Aroeira não é uma tarefa necessariamente dispendiosa. Paciência, bom gosto e cerca
de 5 mil euros podem tornar o seu terraço mais agradável.

Até há bem pouco tempo, este pequeno terraço funcionou como espaço de refeições sempre que o tempo assim o permitia.

No fundo, servia como extensão coberta da sala de estar, paredes meias com o jardim constituído por relvado ladeado de sebe e com dois enormes pinheiros como plantas predominantes. No final do Verão de 2008, o proprietário, residente num condomínio da Herdade da Aroeira, decidiu transformar a zona de aprazíveis refeições num espaço para aproveitar durante a época mais fria do ano que proporcionasse conforto para os momentos de convívio com os amigos.

Mas apesar de ter sido idealizado para os rigores do Inverno, este terraço veio a revestir-se de condições para ser desfrutado em qualquer época do ano, incluindo os meses tórridos do Verão.

Paciência foi a palavra de ordem. O mobiliário e as restantes peças foram adquiridos ao longo de algum tempo em vários estabelecimentos, de acordo com o gosto pessoal e sem recorrer a ajuda especializada em matéria de decoração ou design de interiores. A consulta de lojas na Internet foi o primeiro passo para comparar preços e materiais.

Pouco a pouco, a ideia ganhava forma e o passo seguinte foram muitas deslocações a lojas para que no final o projecto adquirisse a dimensão pretendida. O espaço não prima pela dimensão. Antes desta intervenção albergava apenas uma mesa para refeições e cadeiras.

Veja na página seguinte: Como foram escolhidos os elementos de decoração

E tudo indicava que não havia espaço para mais. Com apenas 16 metros quadrados, o mobiliário foi reduzido ao mínimo essencial para proporcionar conforto e intimidade.

Um sofá colocado a todo o comprimento da única parede lateral constitui a grande atracção. Largo e repleto de almofadas, dispensa segundo olhar para nos sentirmos atraídos pelo convite que lança nos momentos de ócio.

Concebido em ratan, assim como a mesa de apoio, foi a peça mais dispendiosa do conjunto. Custou pouco mais de mil euros. A restante decoração é composta por uma tapeçaria de parede, um candeeiro em palhinha, uma antiga lanterna no tecto, dois castiçais em madeira pintada e dois pufs com as respectivas almofadas.

Um tabuleiro em forma de prato redondo duas velas e um suporte para mais velas, decoram a mesa de apoio que ainda fica com muito espaço para livros, copos ou pequenas refeições. O chão foi pavimentado com ripas de madeira escura e, como se trata de um local pensado inicialmente para o Outono/Inverno, teve de ser dotado de aquecimento exterior.

Como se trata de um espaço aberto em largura, foi necessário aplicar duas telas elevatórias transparentes e resistentes ao frio
e à chuva em jeito de grande varanda para o jardim. As cortinas, além de decorativas, servem para atenuar o aspecto frio da tela e permitir o efeito visual
de janela.

Entregue a uma empresa de decoração, este projecto teria certamente ultrapassado em muito o orçamento de cinco mil euros, conseguido com base em muita pesquisa online e em visitas a lojas especializadas. Um bom exemplo de que para se conseguir decorar um espaço como este não é necessário despender de avultadas quantias nem adquirir tudo no mesmo espaço comercial.

Equipamentos e local de aquisição

Equipamentos e local de aquisição

Sofá em ratan da Jardicentro - 1050 €
Mesa de apoio em ratan - 269 €
Almofadas bejes grandes da Loja do Gato Preto - 30 € cada
Tapeçaria de parede O Caixote - 100 €
Candeeiro em palhina O Caixote - 100 €
Castiçais em madeira pintada - Loja do Gato Preto
Pufs e almofadas - IZI
Suportes de velas - IKEA e Mundo das Ocasiões
Cortinados - O Caixote
Candeeiro de parede - Leroy Merlin
Mantas - IKEA
Aquecimento esterior Jocel - 250,00 €

Texto e fotos: Luís Melo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.