O sistema sacro craniano é um sistema hidráulico semi fechado contido dentro de uma membrana robusta e há prova de água chamada dura máter a qual envolve e protege o cérebro e a espinal medula. Ela encontra-se ligada ao crânio e ao sacro e daí o nome deste sistema. Uma das funções importantes deste sistema é a produção, circulação e a reabsorção do liquido cérebro espinal ou céfalo raquidiano. O liquido céfalo raquidiano é produzido dentro do sistema sacro craniano o qual cria e mantém o ambiente fisiológico no qual o cérebro e o sistema nervoso se desenvolve, vive e funciona.

A Terapia Sacro Craniana foi criada pelo Dr. John Upledger médico osteopata e cirurgião americano após se ter deparado com o movimento rítmico da meninge dura máter aquando de uma operação ao canal vertebral cervical. Esse movimento rítmico que na época (anos 70) ninguém lhe soube explicar levou-o a pesquisar e a investigar criando assim a Terapia Sacro Craniana.

Desta forma ele acabou por se aperceber da importância do liquido céfalo-raquidiano e do seu movimento rítmico para todo o funcionamento e saúde do sistema nervoso central e dessa forma para a saúde de todo o corpo.
A sua investigação levou-o a medir o movimento dos ossos cranianos que na altura se acreditava estarem fundidos e sem movimento. Desta forma ele conseguiu mostrar que tal facto não era verdade e que de facto os ossos cranianos se moviam, movimento esse que correspondia ao movimento do liquido céfalo raquidiano o qual se propaga, dentro das meninges, desde o crânio até ao sacro. Esse movimento rítmico é chamado de ritmo sacro craniano.

As suas investigações mostraram-lhe que “prisões” na livre movimentação dos ossos cranianos criavam problemas (patologias) que deixavam de existir quando se corrigiam essas “prisões” ou disfunções dos ossos cranianos. Mais, ele viu que muitas dessas “prisões” dos ossos cranianos se deviam há falta de elasticidade das meninges que se encontram por baixo deles e que estão a proteger o sistema nervoso e que uma vez essa falta de elasticidade corrigida, tudo voltava a ter um funcionamento normal.

Continua na pagina seguinte

Sabendo-se que os nervos passam através das meninges e dos ossos cranianos para irem enervar todo o nosso corpo, compreende-se que qualquer bloqueio ao livre movimento dos ossos cranianos ou das vértebras afecta o sistema sacro craniano comprometendo não só o sistema nervoso central mas também as meninges e como tal afectando a passagem dos nervos e a comunicação do sistema nervoso com todo o nosso corpo e com todos os nossos órgãos acabando em ultima instância por provocar disfunções no corpo e nos órgãos.

Estando o corpo todo interligado, facilmente se compreende que um problema de saúde pode ter a sua origem num ponto distante do local onde o mesmo se manifesta, ou podendo mesmo resultar de um acumular de pequenos outros problemas que podem estar espalhados pelo corpo. Isto torna-se claro quando se vê a importância do sacro, osso da bacia, onde assenta a nossa coluna. Se o mesmo não estiver correctamente alinhado, a coluna acaba por entrar em disfunção criando coisas tais como desconfortos, hipersensibilidade, dores, escolioses, etc., proporcionando o caminho a hérnias ou a alterações degenerativas da coluna e acabando muitas das vezes por afectar a cabeça com muitos e variados problemas. O possível “desalinhamento” do sacro cria tensões e tracções tanto na coluna como na meninge dura máter as quais estão ligadas há cabeça, local onde, em ultima instância, acabarão por se manifestarem vários problemas com maior ou menor gravidade.

Veja-se o caso de problemas na ATM (Articulação Tempero Mandibular). A mandíbula encaixa (articula) nos ossos temporais os quais se não estiverem correctamente alinhados acabarão por criarem problemas na articulação de um dos lados. Por sua vez os ossos temporais podem estar a ser afectados por problemas de coluna ou da bacia (pélvis), a qual por sua vez pode estar a reagir a uma perna mais curta devido a uma fractura ou a outra causa.

Desta forma vê-se que para corrigir um problema, muitas das vezes há que corrigir muitos outros problemas e ir há origem ou causa do problema.
A Terapia Sacro Craniana é uma terapia que não visa só tratar e corrigir o sistema sacro craniano mas também o resto do corpo pois ele pode estar na origem de disfunções e alterações do sistema sacro craniano. Se o sistema sacro craniano não estiver a funcionar convenientemente o sistema nervoso e o corpo acabam por reagirem negativamente acabando por criar e desenvolver patologias (doenças) que só serão completamente corrigidas quando as suas causas também o forem.

Continua na pagina seguinte

Desta forma a Terapia Sacro Craniana tem sido vista como uma das melhores terapias para ajudar em muitos problemas de saúde desde a enxaqueca, sinusite, tonturas, zumbido, ATM, dislexia, autismo, hiperactividade, desordens de atenção, depressão, ansiedade, stress pós traumático, fibromialgia, fadiga crónica, sistema imunológico, sistema hormonal, paralisia, deficiências, coluna, problemas respiratórios (asma, bronquite, etc.), problemas de baixo ventre e pernas (edemas, varizes, pernas cansadas, etc.), problemas musculares e articulares, facilitar o parto e virar os bebés para a sua correcta posição preparando-os para o parto e preparando a mulher para um parto mais fácil e mais rápido, aliviar os desconfortos da gravidez, etc., etc.

O Upledger Institute americano tornou-se mundialmente conhecido devido aos seus resultados com casos onde outras terapias e medicinas não deram respostas. É desta maneira que esta terapia tem vindo a ser cada vez mais conhecida e mais usada por todos aqueles que trabalham na área da saúde sobretudo nos EUA e em muitos países da Europa não sendo Portugal excepção.

Esta é uma terapia que pode ser aplicada isolada ou em complementaridade com outras como é o caso da medicina, fisioterapia, manipulação visceral, libertação mio fascial, e muitas outras, onde aí os resultados serão maiores. Ela tanto pode ser usada como acção preventiva nas pessoas saudáveis para prevenir e para reforçar todo o sistema e todo o corpo “relaxando-os” e eliminando os efeitos negativos do stress ou ser usada como acção terapêutica por pessoas com problemas de saúde.

Por exemplo, os recém-nascidos precisam da Terapia Sacro Craniana para permitir aos seus corpos recuperar tão depressa quanto possível do stress físico e emocional do nascimento. Todos os seus “ossos” (cartilagens) têm de ser comprimidas e saírem do seu lugar para que o nascimento possa ocorrer, tendo por vezes ainda de se usar os fórceps (“ferros”) ou as “ventosas”.
Muitos dos problemas físicos e neurológicos sentidos na infância e na vida adulta têm a sua origem em problemas do nascimento em parte devido à compressão e às alterações que o bebé e o seu corpo sofrem aquando do nascimento.
Infelizmente espasmos musculares, torção do pescoço, da coluna, dos ombros, da cintura, deformação da cabeça, hematomas e outras situações fazem parte da primeira experiência do novo ser humano.

Maus alinhamentos estruturais do sistema sacro craniano (pélvis, coluna e cabeça) podem comprimir nervos, criar espasmos musculares e reduzir a capacidade de funcionamento de todo o corpo.

Mau dormir, choro sem causa, birras, irritação, cólicas, chuchar nos dedos, dificuldade de aprendizagem, dentes tortos, otites, gripes e constipações frequentes, etc. são uma indicação de que algo não está bem ou mostram um sistema imunológico debilitado e com problemas.

Nos últimos anos a Terapia Sacro Craniana tem sido vista como um meio bastante eficaz na ajuda da correcção destes problemas na sua origem.
O seu toque suave é usado para detectar e corrigir disfunções no sistema sacro craniano e no corpo, proporcionando assim mais saúde e bem estar para qualquer pessoa, criança, bebé ou recém nascido.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.