Remonta a homens que interpretavam os significados do Universo através de carapaças de tartaruga e percorriam o mundo à procura do sítio perfeito. Imagine alguém que passou a vida em busca de um lugar onde tudo fizesse sentido, como o espaço ideal para a construção de um templo, de um palácio ou de uma nova aldeia. Acima de tudo, alguém que procurava um local de transformação interior. E encontrando-o tornava-se um imortal a caminhar entre os homens. Eis um clássico Mestre de Feng Shui.

Durante séculos o Feng Shui permaneceu como uma arte restrita aos Mestres e aos seus Discípulos. E uma vez que se entendia a missão do mestre como o facultador do caminho, e não como o caminhante, muito conhecimento não chegou a ser transmitido.

No entanto, actualmente o Feng Shui está disponível através de livros, cursos ou à distância de uma pesquisa na internet. Mas o que é o Feng Shui? De uma forma literal, o termo Feng Shui significa Vento e Água, porque é um conhecimento que tal como o vento não se consegue ver e tal como a água não se consegue agarrar. Ou porque o fluxo do vento e da água descrevem claramente a forma como a energia flui nos espaços, como uma corrente de ar ou como a água em movimento.

Veja na próxima página a continuação do artigo.

A permissa base do Feng Shui é de que o espaço onde habitamos condiciona a nossa vida. Quer se trate da nossa casa, local de trabalho ou de todo o espaço envolvente. Já considerou que a posição da sua secretária, da sua cama ou a orientação da sua casa em relação aos pontos cardiais pode influenciar a sua vida? Os consultores de Feng Shui afirmam que sim. E a comprovar estes resultados estão empresas como a British Airways, o Hotel do Chiado em Lisboa ou a artista Pop Madonna. Para lá destes, muitos outros recorrem a consultores de Feng Shui para aumentar a sua qualidade de vida. No entanto, tenha sempre presente que a influência do espaço não é tudo. Segundo alguns consultores de Feng Shui, 10% do desenrolar de uma situação depende das condições energéticas do espaço envolvente. Os outros 90% dependem em grande parte de si e da conjuntura do Universo.

Mesmo assim 10% é muito! E são 10% que podem ser utilizados a seu favor através da aplicação correcta do Feng Shui.

Quando tudo flui e acontece no mesmo sentido há espaço para a prosperidade. Já pensou em ter as correntes energéticas do Universo a seu favor? Então conheça um pouco mais o Feng Shui.

Hoje em dia, existem mestres, aprendizes e sábios. Existem especialistas, leigos e consultores de Feng Shui. Quase todos dão um conselho: faça isto e obtenha aquilo. Pode ajudar. No entanto, é necessário começar por outro lado. Tente primeiro mudar-se. Está a pensar que é dificil? Pois bem, é mais fácil mudar um móvel do que um hábito. Mas lembre-se que a sua casa é uma projecção de si.

Veja na próxima página a continuação do artigo.

Para que a sua casa seja energeticamente harmoniosa é necessário que esta e os seus habitantes vivam em equilíbrio dinâmico. É este o derradeiro objectivo do Feng Shui, facultado através da análise da sua casa, descoberta da sua energia pessoal, entre tantos outros métodos.

Torne-se mestre de si próprio de forma a descobrir o caminho para a sua verdadeira casa onde estão os seus sonhos.

Mas como alcançá-la? Em primeiro lugar considere que é um canal entre o céu e a terra. Esteja receptivo às energias celestes e valorize a sua intuição. No entanto, mantenha sempre a sua ligação à terra. Intuição e razão de mãos dadas é o ideal. Saber quando seguir o instinto é uma virtude; segui-lo sempre pode ser uma loucura.

Por outro lado deve manter-se como um instrumento afinado. Os extremos quase sempre distorcem os sentidos. Quer seja o excesso de álcool, de carne, de meditação ou de estudos de Feng Shui! Opte pelo caminho mais natural.

Mantêm-se a questão: como encontrar a sua verdadeira casa? Julga que terá que percorrer montes e vales como os antigos Mestres de Feng Shui? É uma hipótese. Deixe-me adivinhar: está à espera de um truque mais fácil, quase mágico. Pois bem, de Merlin a Harry Potter, todos nós já ouvimos falar de magia. Tenho a certeza que em criança acreditava que era capaz de fazê-la, estou certo? Só não se lembrava como.

Então, vou ajudá-lo a relembrar-se. Em Feng Shui falamos na intenção que colocamos nos objectos e em tudo o que fazemos: a intenção mágica. E é ela o princípio de todas as alterações que poderão beneficiá-lo. Para executá-la é necessário uma casa vazia para que novas coisas entrem na sua vida. É preciso igualmente ter a mente vazia, livre de preocupações, para que possa entender o Universo, definir um objectivo claro e encontrar o seu caminho.

Jorge Santos

   Jorge Santos orienta workshops, consultas e pequenos cursos de Feng Shui. Conheceu o Feng Shui enquanto frequentava um Curso de Medicina Tradicional Chinesa entre 2006 e 2007. A partir daí realizou o Curso Elementar de Feng Shui (20072008), o Curso Profissional de Feng Shui (20082010) e o Exame de Consultor Profissional de Feng Shui (2010). Estudou na Escola Nacional de Feng Shui associada ao Instituto Macrobiótico de Portugal. Trabalha em parceria com alguns centros de terapias na zona de Lisboa.

Contactos:

TLM: 964 351 581
Mail: mail@tigrebranco.com
Site: www.tigrebranco.com

Coordenação de Conteúdos:
Heloisa Miranda
email: sapozen@sapo.pt
Veja o programa SAPO Zen: zen.sapo.pt

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.