Há muitos convites no ar.

Ensinamentos, canalizações, notícias do mundo das estrelas, do espaço infinito do Universo sem fim.

De tudo que tenho lido, assistido, estudado e conversado uma coisa ficou forte dentro de mim: as portas estão abertas e a oportunidade bate à nossa Casa convidando a todos para o grande salto de fé.

Nosso cérebro processa informações e nossa mente arquiva dados e sentimentos em forma de imagens. O conhecimento circula pela rede e quem quiser saber é só "plugar" a tomada na corrente que circula recheada de palavras e raciocínios como nunca se viu, creio eu.
Em meio a tudo isso tenho preferido acalmar a informação que entra pelo meu lado esquerdo do cérebro, tentando sentir, intuir em vez de entender como se entendem os teoremas da matemática.

Fica claro para mim que esta pode ser uma das formas de se dar o tal salto de fé. Aquele salto que praticamos sem pára-quedas ou dúvidas, recuperando a inocência das crianças, pegando carona nos vôos ilimitados da imaginação e dos corpos mais sutis, dos mundos mais altos, subindo a escada que liga a terra ao céu.

Um salto tão protegido que nem precisamos de rede de segurança. Sentimos que somos aparados e sustentados por forças que não podemos ver com os olhos do corpo físico. Mas sentimos profundamente com os olhos da alma.

Veja na próxima página a continuação do artigo..

Na nova linguagem do mundo -que nos convida a romper fronteiras-, fé pode ser também sinônimo de intenção. Assim, fica bem reeditado o ditado "a fé remove montanhas" para "a intenção remove montanhas".

Ao permitirmos que a fé se manifeste em nós criamos raízes de força e segurança e podemos, então, entregar nosso dia a quem sabe mais e vê mais longe dentro de nós.

Tenho feito esta entrega cada dia mais. Claro que para isso tirei a televisão do alcance dos meus olhos, desvio meu olhar das cenas de violência, substituo palavras menos boas por afirmações de luz e paz.

Desta forma, vou dando meu salto de fé, deixando cair por terra muitos padrões e crenças que fui acumulando ao longo da minha caminhada.

Receba a beleza do Tejo, este rio iluminado que corta Portugal e salta para o Oceano Atlântico, o mesmo que salta pelas costas do Brasil.

Izabel Telles

Izabel Telles
Texto Publicado com autorização do site: www.somostodosum.com.br

VEJA AS ENTREVISTAS DA AUTORA NO SAPO ZEN: Convidada Izabel Telles

Izabel Telles é terapeuta holística formada pelo The American Institute for Mental Imagery (USA). Autora de quatro livros sendo “Feche os Olhos e Veja” um Best Seller no Brasil.
Izabel Telles faz da sua intuição e sensibilidade um portal para acessar as imagens que a mente grava como fotografias dos sentimentos. Qualificando-se como uma pesquisadora da mente humana e com mais de cinco mil atendimentos individuais no Brasil , Estados Unidos da América e Portugal sente-se apta a penetrar seu imaginário, e suas ilimitadas possibilidades, ajudando-o/a a ampliar a sua consciência sobre si mesmo e sua história pessoal .

Contactos: Site:www.somostodosum.com.br/izabeltelles
email: izabeltelles@terra.com.br
Marcações e informações com Aurora Rich

TM 96 3038992

Coordenação de Conteúdos:
Heloisa Miranda
email: sapozen@sapo.pt
Veja o programa SAPO Zen: zen.sapo.pt

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.