Quando nos aprofundamos no estudo da astrologia, aprendemos que somos regidos por doze arquétipos chamados signos zodiacais. Porém, além da influência sobre nós, esses arquétipos influenciam também nosso planeta individualmente, através de uma energia que rege o inconsciente coletivo da humanidade. Cada uma dessas regências, marca uma época importante influenciada pelo arquétipo correspondente. Sendo assim, temos a Era de Áries, Peixes, Câncer e todas as outras. Essa teoria se chama "Grande Ano de Platão" ou "Grande Ano Zodiacal", que se baseia em um fenômeno astronômico chamado precessão dos equinócios, descoberto por Hiparco de Nicéia, astrônomo grego que viveu de 190 a 120 AC.
Cada Grande Ano Zodiacal tem aproximadamente 25.920 anos, e cada mês, ou duração de uma Era, cerca de 2.160 anos. Atualmente, estamos saindo da Era de Peixes e entrando em Aquário, e inevitavelmente, as energias aquarianas estão se manifestando através do inconsciente coletivo da humanidade. Gostaria de mostrar, através de uma viagem pelo tempo, a veracidade do trabalho relacionado à preparação para o recebimento das novas energias aquarianas. Era de Aquário não é conversa de esotérico, mas uma realidade que todos nós vivemos todos os dias. Podemos avaliar a influência de cada Era que nossa humanidade já viveu, através dos vestígios deixados pela história. A Era mais remota que nos permite algum conhecimento é:

Era de Leão ( 10.302 a 8.142 AC ).

Leão, signo regido pelo Sol, que inegavelmente é nossa fonte de vida e de luz, é o símbolo da criatividade, da realeza e da pompa. Os reis divinos surgiram nessa época, assim como as festas repletas de luxo e pompa. A criatividade leonina, é marcada nessa Era através dos primeiros instrumentos fabricados na Idade da Pedra e também pelas primeiras manifestações artísticas (pinturas nas paredes das cavernas) e esculturas. Atlântida, continente do qual você deve ter ouvido falar, teria existido nessa Era, como berço de cura e Raça Superior, até se deixarem levar pelas paixões mais baixas e submergir através do dilúvio, cujas águas marcaram o início da próxima Era.

Era de Câncer ( 8.142 a 5.982 AC ).

Encontramos na Índia, na Mesopotâmia, no Egito e na China, as primeiras habitações fixas que foram criadas pelo Homem. Nessa Era, o homem sai das cavernas e abandona a vida nômade. A agricultura começa a ser desenvolvida para garantia de seu sustento de uma maneira mais estável. Essa fase é regida pela Lua e o matriarcado domina a civilização egípcia. Nessa época eram também difundidos os rituais de fertilidade, mais uma característica do signo de Câncer.

Veja mais na próxima página – A era de Gémeos.

A Era de Gêmeos ( 5.982 a 3.822 AC )

Essa foi uma Era onde o intelecto e a comunicação dominaram a humanidade. Como todos devem saber, gêmeos é regido por Mercúrio, deus da comunicação, o grande mensageiro. Essa Era foi destacada pelo grande avanço da humanidade através de seu poder de conhecimento e inteligência. O marco mais importante dessa Era foi a descoberta da escrita, pois dessa forma as informações passaram a ser armazenadas para nossa evolução e aperfeiçoamento.

O movimento também é regido por gêmeos e foi nessa Era que a roda foi inventada e utilizada diariamente com o trabalho animal, bem como o leme e as velas dos barcos impulsionados pelo vento (gêmeos é um signo de ar). A irrigação dos campos fez com que a agricultura desce grande salto, assim como a enxertia e polinização artificiais. O processo biológico de fermentação começa a ser utilizado em pães e bebidas e também inicia-se a fabricação de tintas e pigmentos. A sociedade começa a se estruturar politicamente e surgem as primeiras escolas de pessoas com a finalidade de aprender. No Egito surge a Grande figura de Hermes Trismegisto, rei, legislador, sacerdote, pai das ciências físicas, criador dos números, da escrita, geometria, entre inúmeras outras coisas.

Era de Touro ( 3.822 a 1.662 AC )

O marco principal dessa Era foi a construção da pirâmide de Quéops, que contém todas as medidas do Cosmo. Essa época é dominada pela matéria. Os corpos, depois da morte eram conservados (múmias). O Bezerro de Ouro era um símbolo sagrado para os hebreus, assim como o culto ao boi Ápis e à deusa Hathor representada por uma vaca, que também passa a ser sagrada na Índia. Touro rege a matéria e a harmonia das formas, bem como a natureza e seus ritmos, forças e leis. Nessa Era a cultura pastoril e a agricultura foram difundidas por toda parte. Vênus, como regente de Touro nos presenteia com o desenvolvimento das artes, da pintura, da cerâmica, da música, da cosmética e da ourivesaria. O cobre, metal relacionado ao signo de Touro, começa a ser utilizado para utensílios de todos os tipos.

Era de Áries ( 1662 AC a 498 DC)

Nessa Era, o ferro, metal regido por esse signo, começa a ser utilizado. Desenvolve-se a metalurgia e o uso de armas de ferro nas guerras. Para quem não sabe, Áries é regido por Marte, o deus da guerra. A coragem e a liderança caracterizam esse período. Novas conquistas, desbravamento de novas terras, pioneirismo e iniciativa, bem como o aperfeiçoamento das armas e da própria estratégia militar. O homem tenta impor-se a qualquer custo. Nessa Era nasce o mito do herói e o culto masculino à virilidade, aos hábitos espartanos, aos atletas, aos gladiadores, aos ginastas e às olimpíadas.

Era de Peixes

O marco inicial dessa Era é, sem dúvida, o advento de Cristo e o cristianismo, que teve como símbolos fundamentais a água e os peixes. Vivemos nessa Era a crença inabalável na Igreja e na autoridade religiosa. Na obediência ao sacrifício e à crucifixão do Cristo, como se fôssemos culpados de Sua dor. A submissão a um Deus punidor e autoritário, à dor e ao sofrimento. No entanto, em breve viveremos uma Era marcada e guerras religiosas, pelas diferenças entre as raças e as religiões, como aconteceu em Peixes. Na Era de Peixes o valor se encontra na vida mundana repleta de sofrimentos e obrigações. Nessa Era o homem anseia pela união com o divino e assim tenta fugir da mortalidade, da corrupção e da escuridão da vida na Terra. Cristo multiplica os pães e os peixes, alimenta as multidões e nos mostra a necessidade de dividir o alimento com os mais famintos. Seus discípulos eram em sua maioria pescadores, chamados de "pescadores de homens". Peixes eram desenhados nas catacumbas como sinal de refúgio de alguns cristãos perseguidos pelo poder. O mundo interior, os valores psíquicos, a expiação dos pecados, a busca do reino dos céus foi a marca dessa Era que é ou foi movida pela idéia do sacrifício pelo outro, da abnegação, da dissolução de si mesmo. O comunismo, o socialismo, as leis trabalhistas, bem como a assistência social foram criados nessa Era. A moral puritana, o sexo como algo impuro, o repúdio ao prazer, o voto de castidade, a virgindade feminina até o casamento (virgem é signo oposto a peixes, e é o signo da purificação da alma, foi confundida a virgindade com a "pureza " do corpo). Peixes é um signo de água e nessa Era as navegações marítimas tiveram grande impulso, bem como as viagens para terras desconhecidas.
A colonização, a escravidão, ambas mostram a submissão, e um longo período de provações e sofrimento sob o jugo de povos mais poderosos. Netuno, regente de Peixes, rege também as substâncias gasosas e líquidas e podemos perceber nesta Era, a utilização de venenos tóxicos, do chocolate, do café, do ópio, do fumo e outras drogas. Sob a influência de Peixes nasce também o cinema e a fotografia.

Veja mais na próxima página – A era de Aquário.

A Era de Aquário

"Quando a Terra é avistada da Lua, não são visíveis nela, as divisões em nações ou Estados. Isso pode ser o símbolo da mitologia futura. Essa é a nação que iremos celebrar, essas são as pessoas às quais nos uniremos".
Joseph Campbell

Cada vez mais podemos experimentar a influência de Aquário em nossas formas de sentir, pensar e viver. Aquário é regido pelo planeta Urano, que por sua vez rege a eletricidade, a ciência moderna e a tecnologia. As viagens espaciais, a aeronáutica, a aceleração do tempo e a grande quantidade de informações que nos chegam em um pequeno período de tempo, também são regidos por Aquário. Sem falar da astrologia, das terapias alternativas, das novas ideologias aliadas a um enorme sentimento e necessidade de liberdade pessoal, que muitas vezes pode levar a um individualismo exagerado. O automóvel, o avião, o helicóptero, o rádio e a televisão, o telefone, o radar, a eletricidade, os computadores e a Internet, as novas descobertas da física e da mecânica quântica, tudo isso faz parte das novas energias aquarianas. Mas não se preocupe, vem muito mais por aí. A excentricidade, a rebeldia, o espírito humanitário e idealista são as maiores características deste signo de ar que começa a mostrar sua chegada. O grito de Aquário é "Filhos, desçam da cruz!"

Vivemos um momento de quebra de tradições, conceitos, estruturas políticas e religiosas e cada vez mais nos depararemos com o progresso da ciência e da tecnologia. Urano foi descoberto por William Herschel em 1781 e em seguida, em 1789 foi deflagrada a Revolução Francesa, marco do início da Era de Aquário. Mas ainda não estamos totalmente inseridos nessa Era, pois infelizmente nos encontramos ainda imersos no melodrama coletivo que construímos em Peixes. A maioria de nós, humanos, ainda acredita que estamos aqui para pagar dívidas e mais dívidas, sofrimentos e sacrifícios, punidos pela culpa na expiação de nossos pecados. Enquanto estivermos imersos nessa energia, não poderemos receber as benesses relativas à essa Nova Era que se aproxima cada vez mais de nós. Nossos direitos humanos devem ser proclamados dentro de nossos corações como chispas de Deus que somos. Nosso poder individual deve ser resgatado, e devemos assumir a condição de co-criadores e não de vítimas de quem quer que seja, do Estado, da Igreja, de vozes parentais que ainda gritam em nossos ouvidos e corações. Temos em Aquário a possibilidade de resgatar e criar nossa própria realidade de felicidade, paz e prazer. As energias aquarianas estão aí, penetrando cada vez mais o inconsciente coletivo e carregando nosso pequeno planeta de luz. Basta você se abrir para recebê-la e mais do que tudo, pare de pensar que deve viver uma vida de sacrifícios e abnegação para merecer o amor de Deus. Somos Seus filhos e apenas por esse motivo merecemos o que há de melhor nesta maravilhosa Terra.

Eunice Ferrari

Eunice Ferrari

Eunice Ferrari reside em São Paulo, é psicoterapeuta, astróloga, ocultista, consultora, coordenadora de cursos e praticante de ioga e meditação. Graduada em Comunicação e Artes, é especialista em Psicoterapias Corporais Neo Reichianas pelo Ágora (Núcleo de Estudos Neo Reichianos), Brasil/Alemanha, e pela Sobab (Sociedade Brasileira de Análise Bioenergética), filiada ao International Institute of Bioenergetic Analysis, Nova York, de Alexander Lowen.
É formada ainda em Terapia Sacro Craniana e em massagem e relaxamento na metodologia de Phetö Sandor. Terapeuta Somática em formação pelo Instituto Brasileiro de Biossíntese e membro do International Institute for Biosynthesis of Zurich Switzerland.
Também é colaboradora da editora Qualidade de Vida, criadora e locutora de CDS de meditação e poder mental. Para falar com Eunice Ferrari escreva para eunice.ferrari@terra.com.br.

Site: www.euniceferrari.blogspot.com/.

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.