A órbita solar de Neptuno demora cerca de 165 anos, pelo que só por volta dos 40entas, estaremos a viver uma quadratura; numa fase da vida em que muitos de nós vimos os ideais de juventude serem destruídos pela realidade que nos envolve ou não, casos há em que os ditos "sonhos" se tornaram na realidade do indivíduo.

Esta que é uma fase de consciencialização que poderá ser mais ou menos problemática, isto no caso de nos depararmos com o vazio que é ausência de ideais, agora que os ditos da juventude já se foram serão necessários outros para preencher o espaço ou uma renovação dos antigos. Outra face da chamada crise da meia-idade e que se reflecte amiúde numa crise vocacional; uma necessidade de encontrar o sentido e verdadeira missão.

Há que ter uma redobrada atenção às decisões a tomar durante este trânsito profundamente idealista e que nos pode iludir. Em se tratando de uma crise de ideais, agudizada no caso daqueles que se foram afastando dos seus sonhos poderá haver alguma confusão e ausência de coerência que nunca são boas conselheiras em processos de mudança de vida.

Esta fase simbolizando uma batalha pessoal; entre o idealismo padronizado pela geração a que pertencemos e a concretização do mesmo; uma batalha, entre as necessidades espirituais e as exigências mundanas. O tempo urge, necessitamos fazer parte do todo, necessitamos de um sentido; uma batalha travada debaixo de um intenso nevoeiro e imaginamos mais do que realmente vemos.

Veja a continuação do artigo na próxima página

O que podemos tirar de positivo desta fase de vida é paciência para aprender com a tangibilidade que a realidade nos impõe, crescimento espiritual com a desilusão do sonho desfeito, disciplina e persistência para que refinemos os nossos ideais por forma a trazê-los à nossa realidade e a que nos estruturemos e saboreamos o futuro com mais plenitude.

Neptuno quando activo num horóscopo, quero dizer por trânsito ou outra progressão e formando um aspecto Angular dinâmico ou forte; com o Meio-do-Céu tende a atrasar a obtenção do que desejamos, principalmente se o que queremos não se prende directamente com alguma forma de arte e ou com o benefício de outros, o dissolver de ambições faz parte do processo, até que o desejo nos abandone e sejamos premiados pela criação. Se o contacto for com o Ascendente, o processo dá-se no nosso ego. Igualmente importantes serão os contactos com os planetas interiores, principalmente Sol e Lua, com reflexão nas incumbências que cada um tem no horóscopo individual.

Por isso quando o horóscopo em causa é o de um artista, esta fase poderá muito bem ser prolífica e de reconhecimento da arte numa escala mais alargada.

Ana Cristina Corrêa Mendes

http://espelhodevida.blogspot.com

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.