Este star point, ou Estrela dos 5 Elementos como lhe chamo, estabelece uma paisagem nova, no elemento ar, para os valores, as éticas e as estéticas nos relacionamentos, parcerias, negociações, arbítrios, artes, e moedas/finanças.

A Vénus combusta ao Sol é a imperatriz que nos abençoa com reconhecimento (merecido) nas relações, e nos pede discernimento para as corretas relações humanas, e libertação do velho, obsoleto, gasto.

Dia para oferecer rosas de Afrodite e escrever com mel a palavra: amor, num ritual de auto cuidado. De iniciar ou fortalecer projetos criativos.

A partir desta combustão, a bela Vénus vai, muito lentamente, preparando-se para passar a Estrela da Manhã, aparecendo visível, no renascimento da deusa, a 2-12-2022 (sempre o 2, número do par amoroso que Afrodite rege).

Invisível, pede que confiemos na relação com a nossa alma e que, com o mundo invisível do espírito renovemos os votos de amor.

Se parecer que nos últimos tempos, esta benfazeja celestial esteve mesmo oculta nas nossas vidas, pelo afeto/compaixão/intimidade/nutrição que precisámos, mas que aparentemente, não tivemos, à medida em que ela vai ficando visível no céu, regressam as suas bênçãos. "Retidas" para que um bem maior pudesse ser gestado em nós.

Etapa de muitas conclusões e fechos de ciclos, este quarto minguante e depois, eclipse solar em Escorpião. Encerre o que na sua vida, realmente terminou.

Saturno, o mestre, entrou a direto em 23 de outubro, arrastando consigo na área onde ele transita no nosso mapa astral e na casa onde Capricórnio nos abre a porta, as reestruturações e concretizações que ao longo dos dois períodos da sua retro em 2022, nos revelou serem verdade, essência e destino. Força!

Dia 25 de outubro o eclipse parcial solar / lua nova em Escorpião, reforça a intensidade dos processos em curso e demanda a nossa máxima permeabilidade à verdade da alma, para que possamos, com a máxima potência – ou não fosse Escorpião – encetar as transformações necessárias nas nossas vidas.

Marte, rei desta lunação, entra retrógrado e triplica força, para o bem ou o mal. Ao serviço de uma consciência expandida, que se identifica mais e mais com o centro imutável, é um tremendo acelerador da luz. E, recordemos é no caos muitas consciências despertam.

A (Era do) Aquário é isso, esse despertar do indivíduo, num coletivo crescentemente desperto na lucidez da verdadeira identidade e ativado pela inspiração do propósito.

Entre o dia 31 de outubro e 1 de novembro temos o Samain, cuja medula não podia ser mais próxima desta energia cósmica. No feminino consciente e wagrado trabalhamos estes temas em profundidade.

As cores que vestimos são o preto ou a palete dos roxos/lilases, que representam a vastidão negra do mistério cósmico, que é vida-morte-vida, e o ultra-violeta do espectro da luz.

Honramos os ancestrais, e tecemos com os anciãos, a conexão fortalecida, entre os mundos.

Abrimos o véu que, nesta noite de Todos Os Santos e Finados, está mais fino.

Viajamos pelas florestas de Avalon, com a imaginação, e escoltadas pelas Sacerdotisas da Deusa de todos os Tempos, resgatamos pedaços da alma que os traumas não resolvidos, os lutos não paridos, mantiveram corroendo, no escuro.

Só podemos dar o que somos.

E somos muito mais do que imaginamos… que o céu nos inspire e Vénus nos abençoe!

Amorosamente,

Vera  Leal Feminino Consciente

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.