A relação entre Saturno e Neptuno é muito mais do que aqui me propus a escrever mas a minha dissertação sobre estes dois magníficos arquétipos pretende expressar a minha reflexão interna e que desejo poder partilhar com quem se interesse pela sua leitura. Actualmente a quadratura entre ambos (assim se designa em astrologia a relação de 90º entre os dois) provoca internamente e na vida de cada um de nós uma tensão que as palavras deste texto pretendem fazer reflectir. Cronologicamente esta relação dá-se durante todo este mês de Junho e prolonga-se até Outubro deste ano. A um nível profundo eles representam parte do drama da condição existencial humana que, de tempos a tempos, assolam a nossa Consciência; Qual o sentido da vida? Será que existe algo mais para além da realidade terrena? Contas feitas, de que vale tanto esforço se no fim desta vida nada do que construímos neste mundo segue “viagem” connosco? Para quem tem estes dois planetas em relação no seu mapa natal (ou seja, desde que nascem) então tensão é um dos grandes desafios a ultrapassar e a integrar durante todo o tempo da encarnação e o “drama” faz-se sentir e está presente nas suas vidas de modo quase que ininterrupto…

A quadratura de Saturno com Neptuno mostra a dificuldade em percebermos que cada um de nós tem a sua própria montanha para escalar e que o caminho a percorrer é “pessoal e intransmissível”. São desnecessárias lamentações e vitimizações, mas antes a compreensão (ou Consciência) de que cada pequena circunstância da nossa vida terrena está enquadrada num Plano Maior, e cujos desígnios transcendem a nossa pequena compreensão ou a satisfação das nossas pequenas vontades. A nós compete-nos apenas o esforço por aprender com as experiências e por mudar o que está ao nosso alcance através da responsabilização pelo que o Universo nos devolve. Isto permite-nos refinar progressivamente a montanha que pretendemos e podemos escalar e cujo terreno vai sendo mais ou menos acidentado em função das escolhas que fazemos ao longo da(s) nossa(s) vida(s). E para que isto seja possível é preciso uma boa dose de Fé, não a que está no domínio da mente (porque essa absorvemos primeiro através de Sagitário), mas a que está no domínio da Alma (a Água de Peixes e do qual Neptuno é regente em conjunto com Júpiter). É esta Fé que reside na nossa Alma e que está entranhada nas nossas células que permite uma aceitação incondicional do que a vida nos traz de “bom” e de “mau” porque o Universo nunca se engana no “destinatário” a quem devolve “Correspondência” – até lhe atribuímos um nome, a Lei da Correspondência…

Com Neptuno é importante acreditar que nada do que nos acontece é por acaso e por isso mesmo temos que nos render ao que ainda não conseguimos compreender.
Com Saturno precisamos de desenvolver o esforço necessário para construir o caminho que espelhe essa realidade Divina. Conseguir viver “assim na Terra como no Céu” é o verdadeiro Sucesso a alcançar, é a última Montanha a escalar.

A compreensão destes 2 princípios permite transcender a visão materialista da vida, e não ver os acontecimentos e responsabilidades terrenas como um fim em si mesmo mas antes como um meio para atingir um fim, a Consciência Divina, para despertarmos do sono prolongado de que padece a nossa Alma quando aprisionada e limitada nas ilusões da personalidade. E quando assim é, dá-se a Libertação. O contrário disto é continuar a confundir castelos de areia com montanhas. Qualquer pequeno ribeiro que por ali passe dissolve a ilusão…

No fim (de cada encarnação) o que importa são os nossos esforços para viver a vida de forma justa e em respeito com as Leis Universais. Não importa se subimos ao topo da montanha mais alta, ou daquela que a Sociedade define como “sucesso”, se para lá chegarmos hipotecámos a nossa Dignidade. O que importa é se fomos bem-sucedidos no percurso que a nossa Alma veio percorrer, porque o que conta verdadeiramente é a qualidade do Caminho que percorremos (um dos grandes motivos pelo qual, em astrologia, Saturno está exaltado em Balança). São as dificuldades que nos fortalecem, é a Consciência do seu propósito que as transforma em Sabedoria.

Durante uns meses (sempre que estes dois planetas se encontram em trânsito) ou durante a vida inteira, seja qual for o percurso de cada um de nós, por entre risos e choros, “o que contam são os nossos Esforços” (Saturno), aqueles que permitem superar as nossas Limitações (Saturno) ao despertar do Cristo Interno (Neptuno).

"Em todas as iniciativas que tomamos, no domínio material ou no domínio espiritual, só os nossos esforços contam. O Céu nunca considera os sucessos, só considera os esforços. Em relação ao sucesso, é Ele que decide, pois tudo aquilo que nós fazemos se inscreve num conjunto e deve servir os seus planos, estar em sintonia com eles; e pode acontecer, precisamente, que não esteja previsto que os nossos projectos se realizem tal como nós os desejamos! Só os esforços nos pertencem; relativamente ao sucesso, são Outros que decidem.

Deixai, pois, os seres do alto decidirem acerca do momento em que os vossos esforços serão coroados de êxito. Aconteça o que acontecer, deveis dizer para vós mesmos: «Por enquanto, é verdade, o meu trabalho não dá muitos resultados visíveis, tangíveis, mas, na realidade, eu sei que hoje ele já está a dar frutos.» Mesmo que eles não sejam visíveis, há sempre resultados nos Corações e nas Almas. Nada fica inerte ou estagnado. "
Omraam Mikhaël Aïvanhov

(recomenda-se a consulta de “Junho astrológico” para enquadrar este texto na temática do mês e ampliar a sua simbologia).

Sobre Ana Paula Pestana:
Ana Paula Pestana sempre desenvolveu a sua actividade académica e profissional na área das ciências, mas a sua busca espiritual e o interesse pelos símbolos levou-a a mudar todo o sentido e orientação que sua vida tinha até então. Aconteceu no dia em que assistiu à sua primeira aula de astrologia no Quíron com Maria Flávia de Monsaraz, em 2006. Desde então completou vários estudos em astrologia passando igualmente pela Faculty of Astrological Studies (Londres) e pelo AlmaSoma (Instituto de Transpessoal) para o desenvolvimento de ferramentas ligadas à psicologia e à espiritualidade. Desenvolve o seu conhecimento e prática astrológica (em consultas, formação, palestras e workshops) com base nos princípios do esoterismo porque, no seu entender, a astrologia é mais do que um conhecimento, é uma filosofia de vida que a fez sentir-se em Amor com a Vida. Paralelamente desenvolve um projecto de ensino em astrologia e desenvolvimento transpessoal em conjunto com a AlmaSoma (Instituto de Transpessoal) que terá início em Setembro de 2016 e que oferece ao estudante de astrologia uma estrutura de ensino profunda e completa (consulte o seu blog para mais informações).
Contactos:
Ana Paula Pestana
ap_pestana@hotmail.com
ASCENDENTE, Astrologia para um Desenvolvimento Consciente ® - www.ascendentt.wordpress.com
https://www.facebook.com/anapaula.pestana.58
925560757

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.