Por mais que tente ser imparcial nas previsões, devo confessar que estou muito entusiasmada em relação ao ano do Rato e por várias razões. A primeira porque o Rato foi o primeiro a chegar ao Buda, por isso é o primeiro de um ciclo de 12 anos, o que significa que se dá início a um novo ciclo. E eu adoro inícios, pois são oportunidades de fazer coisas novas ou fazer as coisas de forma diferente. A máxima “ano novo, vida nova” não poderia estar mais adequada a este ano.

A segunda razão é porque é um ano que não está em conflito, ou seja, os elementos Água e Metal são “amigos” e um nutre o outro. Ao contrário dos últimos anos, excepto os últimos dois ou três, desde 1993 que não tínhamos um ano que não tem os elementos em conflito. O que isto significa? Que haverá mais harmonia. Anos com os elementos em conflito costumam gerar muito mais tensão, stress e dificuldades. Será, portanto, um ano com menos obstáculos. E ter o caminho livre, umas retas e umas planícies, às vezes sabe bem nesta viagem pela vida. Esta metáfora é para ilustrar que este ano tem o potencial de harmonia e menos tensões. Não é uma maravilha?

A terceira razão não poderia ser mais tendenciosa, porque o signo do Rato é um dos meus preferidos. Quase todas as pessoas que escolhi na minha vida, ou seja, a minha família escolhida, têm um Rato no seu mapa astral ou uma combinação harmoniosa com o signo Rato. As pessoas com a influência deste signo são pessoas que sentem e vêm o mundo em profundidade, são rápidas no raciocínio e perspicazes. Para elas, a família e amigos são de extrema importância, pois têm sentido de família e comunidade e são solidárias, mas ao mesmo tempo conseguem ser altamente independentes tanto nas acções, como nas ideias e ideais. Como são os primeiros, costumam ser pioneiros e com um espírito de aventura bem vincado. Adoro estar na companhia de pessoas assim. As minhas maiores aventuras e aprendizagens pessoais e profissionais foram ao lado destas pessoas.

É por isso que, com estas razões, não poderia ficar indiferente a este ano. Mas claro, há sempre umas tendências menos favoráveis. O elemento Metal dá um aspecto mais rigoroso e disciplinado ao Rato deste ano, que pode pecar pela frieza e alguns extremismos. Também, o sentido crítico torna-se mais acutilante, como de uma lâmina, e as críticas podem ser mais destrutivas que construtivas.

Mas no final, o potencial é usado de formas diferentes. O Metal também dá para cortar o que já não presta, podar os galhos velhos, e esta tendência dá-nos a oportunidade de terminar com relacionamentos tóxicos, mudar de trabalho ou carreira, mudar de casa ou de país, alterar hábitos antigos e começar uma, digamos, nova vida. Podar também quer dizer melhorar, fortalecer relações antigas, sejam amorosas ou profissionais.

Por outro lado, atenção às emoções, pois como o Metal alimenta a Água, há uma tendência para agir em função das emoções, e isso nem sempre corre bem quando as emoções são movidas por ideais dogmáticos ou pelo medo. E aqui penso nas questões políticas que afligem o mundo actual. O ano passado, ano do Porco Água yang com Terra yin = Fogo (Notre Dame e florestas Sibéria, Califórnia, Congo, Amazónia, Austrália), afectou os corações do mundo (também eles do elemento Fogo) e essa influência tem impacto nas emoções coletivas, quer queiramos quer não.

O ano do Cão, 2018, foi determinante para o processo de consciencialização em relação aos desequilíbrios na forma como as sociedades modernas vivem: a poluir a Terra, os rios, mares e oceanos e os ares, a explorar os animais, as plantas e os solos e a sua relação com doenças provocadas pela poluição, vidas stressadas e afastadas da Natureza.

No ano do Porco, com o impulso do Fogo, deu-se maior visibilidade a esta realidade e houve muitas movimentações em relação a este tema. Este ano haverá uma vontade grande de “arrumar” a casa, que é Terra, é estrutura. E como é um ano de inícios ou renovação convém que se comece com alicerces fortes. Daí ser fundamental usar o rigor do Metal.

O Metal intensifica também o sentido de pátria, tradição, a moral, lealdade e a ordem. Mas um Metal radical, crítico, juntamente com a vontade grande de mudar ou limpar as coisas pode levar a atos agressivos, fundamentalismos morais e a alguma frieza na forma como se fazem essas mudanças. Pois o Metal yang tem a força de um guerreiro que pode ferir com a sua espada, é cortante como uma lâmina ou destrutivo como um machado. Esta vontade de começar de novo ou reformar, pode exacerbar os ânimos e levar a atos extremados, tipo revolução ou guerra, em que se deita tudo abaixo para começar do zero. Seria lamentável que as coisas fossem por aí. Espero que não.

Em termos económicos é altura de plantar ou podar (dar continuidade ao que foi iniciado em anos anteriores, buscando o aperfeiçoamento). E quando se fazem plantações ou podas tem que se esperar que o que se planta ou corta se desenvolva, daí poder haver um desaceleramento económico, excepto nas áreas do turismo, transportes, comunicações, música e a indústria do sexo e da beleza.

Há também alguma predisposição para o pessimismo e o medo, que podem inibir o investimento, embora o Rato seja acumulador de riqueza.

Em relação ao clima há uma tendência para que não haja tanto calor, não obstante, como o Metal dá força à Água podem verificar-se grandes movimentações de águas, como chuvas intensas, subidas do nível do mar e inundações, que por sua vez, arrastam ou invadem as terras. Sendo também o Metal associado ao Sol, pode haver oscilações nos campos electromagnéticos da Terra que têm impacto no equilíbrio do Planeta. Com a influência do Metal Yang os fenómenos da Natureza geralmente são mais destrutivos ou agressivos.

O Rato potencia o romance e o sexo, mas o Metal é moralista, por isso cuidado com a conduta, pois há tendência para escândalos relacionados com este tema e para repressão em relação à liberdade sexual.

Na esfera da saúde muita atenção ao sistema imunitário e digestivo e saúde mental.

O Rato de Metal é o rato branco, por isso, as cores deste ano são o branco, cinzentos, dourado e prateado.
A nível pessoal, esta relação entre o Metal Yang com o Trigrama do Céu faz com que seja um ano fortemente influenciado pelo Sol, e o Sol vai à nossa essência, ilumina os lugares escuros e eleva a energia e a consciência. Que essa elevação nos dê clarividência, evolução, crescimento, rigor e disciplina para trilhar novos caminhos em prol do aperfeiçoamento.

Inteligência, sentimentos profundos, raciocínio rápido, perspicácia, sentido de oportunidade, solidariedade, inovação são características do Rato. Rigor, disciplina e lealdade são características do Metal. Espero que se faça bom uso destas potencialidades. Afinal, temos o livre arbítrio.

Bom Ano do Rato Metal!

Suzana Mendes - Astrologia Chinesa e Feng shui

www.suzanamendes.com

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.