Porque é que o spread aumentou?

Em primeiro lugar, deve tentar perceber porque é que o banco aumentou o valor do seu spread. Para isso, tem de compreender o que representa esta taxa.

O spread representa a margem de lucro do banco e o nível de risco que este tem ao avançar com a operação do crédito habitação. Por isto, quanto maior for a sua taxa de esforço, maior vai ser o risco que o banco corre ao emprestar-lhe dinheiro. Logo, se a taxa de esforço for alta, o spread também será.

Neste sentido, se devido ao fim das moratórias ou a outro motivo, a sua taxa de esforço é mais elevada agora do que quando fez o contrato de crédito, e for pedir a revisão das condições do seu crédito agora, o banco pode aumentar o spread.

Isto porque, neste momento, o risco que a instituição bancária tem ao emprestar-lhe dinheiro é mais elevado do que na altura, em que tinha uma taxa de esforço menor.

O banco pode aumentar o spread sempre que quiser?

Não. As instituições financeiras só podem alterar o spread se o cliente não cumprir com as condições que tiverem sido contratadas inicialmente.

Por exemplo, para lhe dar um spread de 1% o banco exige que domicilie o seu ordenado naquela conta, que tenha cartão de débito e de crédito, que subscreva o seguro de vida e multirriscos através do banco e que tenha o pagamento de alguns serviços através de domiciliação na conta. Caso deixe de receber o ordenado através daquela conta, o banco pode alterar as condições.

Esta é uma das situações em que o banco pode aumentar o spread do crédito habitação. Mas é sempre preciso que algumas das condições contratualizadas não esteja a ser cumprido. Caso contrário, a alteração de condições obriga a um consentimento do cliente.

Reveja outros produtos do crédito

Quando quiser rever as condições do seu contrato, uma das opções é rever encargos com o crédito habitação através de outros produtos. À parte do spread, aquando do pedido desta revisão pode também solicitar que o banco reveja outros produtos que estejam contratados, como o caso dos seguros, algo que vai influenciar a TAEG.

O que significa a TAEG? A Taxa Anual Efetiva Global junta em si todos os produtos que o banco impõe para conceder o crédito. Por isso, é importante que esteja atento a este valor, bem como ao MTIC (Montante Total Imputado ao Consumidor) que descreve o valor total que vai pagar pelo seu crédito até ao final do contrato, incluindo o montante de juros.

E não se esqueça que o seu seguro de vida e seguro multirriscos também são produtos associados ao seu crédito habitação (se tiverem sido exigidos pela instituição bancária), e podem ser revistos. Nestes dois produtos pode até conseguir prestações mais baixas, mesmo que taxa de esforço esteja mais elevada; mas deve saber que, ao fazer isso, o banco pode paralelamente aumentar o spread. Desta forma, deve fazer bem as contas e ver em qual das soluções é menos dispendiosa.

Tome uma decisão

Após acordar as várias condições do seu crédito habitação com o banco na revisão, deve tomar uma decisão sobre se está ou não satisfeito com a proposta final que lhe apresentarem.

Saiba que, se não estiver satisfeito, não tiver conseguido a poupança que queria, ou a prestação mensal do crédito ter aumentado, pode não aceitar as condições do seu banco. Isto porque tem outra solução, como fazer uma transferência do seu crédito para outra instituição bancária.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.