Nos últimos anos o número de lojas que dispõem de cartões de crédito aumentou consideravelmente. Uma vez que esta prática se expandiu às mais variadas áreas e tipos de comércio, torna-se cada vez mais comum a utilização de um cartão de crédito de uma loja específica.

De uma forma geral, trata-se de um cartão de crédito associado a uma marca ou a grupo empresarial. Com eles, os clientes podem pagar as suas compras a crédito, escolhendo a modalidade de pagamento mais benéfica para si.

Para além de pagar as compras sem ter esse valor disponível na sua conta de imediato, pode também ter acesso a promoções exclusivas, acumular pontos e trocá-los. Por fim, a maioria destes cartões dá acesso a vários benefícios na própria marca e em outros parceiros.

Embora a adesão pareça bastante atrativa, uma vez que este tipo de cartões são concedidos com maior facilidade e menos burocracia, é necessário ter em consideração alguns fatores para não ter surpresas mais tarde.

1. Confirme sempre se vai pagar anuidade

Hoje em dia, a cobrança de anuidade de cartões de crédito associados a lojas não é muito comum, ao contrário dos cartões de crédito normais. Mas isso não quer dizer que algumas marcas não possam vir a cobrar um valor de anuidade ou a chamada comissão de disponibilização do cartão. Por isso, antes de aderir a estes produtos financeiros deve estar atento à esta questão e às taxas cobradas.

2. Esteja atento à TAEG e TAN do cartão

As famosas taxas de juros, TAN e TAEG, são dos fatores mais relevantes na hora de fazer um cartão de crédito. No entanto, a sua maioria não oferece as melhores condições do mercado neste aspeto. Em grande parte dos casos, os valores da TAEG aproximam-se sempre do valor máximo permitido pelo Banco de Portugal.

Contudo, uma forma de contornar a aplicação de juros elevados no capital em dívida é optar por modalidades de pagamento a 100% ou as que não têm juros associados. No caso de muitos destes cartões, os clientes podem pagar a totalidade do valor em dívida entre 30 a 45 dias ou sempre no fim do mês ou ainda no início do mês seguinte. Para além desta modalidade, existem cartões que possuem opções de pagamento em três, seis, dez e doze meses sem juros. No entanto, é preciso ter atenção às condições contratuais que permitem beneficiar desta modalidade. Por exemplo, algumas das marcas têm esta opção disponível apenas em campanhas promocionais. Por isso, fique sempre atento aos prazos ou aos produtos que dão direito a estas modalidades.

3. O cartão tem seguros associados?

Uma das vantagens do uso de cartões de crédito de lojas passa pela possibilidade de ter um seguro associado ao mesmo. Através deste benefício, os clientes podem ter acesso a coberturas ou descontos numa vasta rede de parceiros, sendo mais comum a associação à área da saúde. No entanto, em Portugal, poucos são os cartões de crédito de lojas que oferecem este benefício.

4. Verifique se a amortização do cartão de crédito tem custos associados

Embora nem todos os cartões de crédito associados a lojas permitam amortizar os valores em dívida sem custos associados, a verdade é que este é um fator bastante benéfico. Imagine que tem uma dívida associada a um cartão destes e que pediu para pagar em prestações, convém saber se as condições de subscrição não estabelecem penalizações no caso de amortizações antecipadas, sejam estas totais ou parciais. Dito isto, este também é um fator que deve ter em consideração antes de fazer o seu cartão.

5. Quais as vantagens da utilização do cartão de crédito de uma loja dentro e fora da marca

No fundo, já aqui referimos várias vantagens na utilização deste tipo de cartões e como estas variam de marca para marca. Contudo, deixamos aqui uma pequena lista de vantagens após análise de vários cartões de crédito das lojas e superfícies comerciais em vigor:

  • Anuidade gratuita;
  • Flexibilidade de pagamentos;
  • Amortização sem penalizações;
  • Possibilidade de ter um seguro associado;
  • Cashback;
  • Acesso a crédito permanente;
  • Acumular pontos e trocá-los na marca ou em outros parceiros;
  • Acesso a promoções exclusivas dentro da marca ou grupo empresarial;
  • Descontos imediatos ou através de reembolso;
  • Ofertas exclusivas dentro da marca, como por exemplo portes gratuitos ou parque gratuito;
  • Descontos e vantagens em gasolineiras, cinemas ou em marcas de renome em Portugal.

6. Leia bem o contrato para estar a par dos reais benefícios e obrigações

Nunca é demais relembrar a importância de ler na íntegra o contrato que vai assinar, principalmente quando se fala de produtos financeiros. Uma das principais razões para ler um contrato, passa por conhecer realmente as condições contratuais. Isto, porque existem muitas manobras de marketing que podem dar a ilusão de algumas vantagens, que podem não ser tão benéficas quanto julga.

Por exemplo, existem algumas campanhas que são anunciadas como um benefício do cartão. No entanto, essas vantagens podem apenas estar disponíveis para valores específicos ou durante um tempo muito limitado.

Lembre-se que não precisa de tomar uma decisão imediata. O ideal é pedir o contrato e com tempo ler atentamente todas as alíneas. Desta forma, não só vai evitar ser surpreendido, como vai tomar uma decisão informada com base em todas as condições contratuais. Se estiver indeciso entre fazer um cartão de uma loja ou outra, pode sempre trazer os dois contratos e compará-los.

7. A utilização destes cartões tem riscos associados?

Não é novidade que os cartões de crédito podem ser ótimos aliados para gerir as suas finanças pessoais e compras específicas. No entanto, se a sua utilização não for feita de uma forma consciente e cuidada, estes podem trazer consigo o risco de endividamento.

Não se esqueça que por muitas vantagens que existam nestes cartões, estes não deixam de representar a contratação de um crédito. A wuantos mais aderir, mais difícil será a gestão financeira dos mesmos após a sua utilização. Lembre-se que caso não seja uma pessoa com uma boa organização financeira, o atraso nos pagamentos pode facilmente tornar-se num pesadelo para o seu orçamento familiar.

Assim, pese sempre os prós e contras de acordo com as suas características de consumidor, de forma a tirar proveito das vantagens e não ser apanhado numa bola de neve de montantes em dívida com juros elevados.

Por isso, se está a pensar fazer um cartão de crédito deste género uma loja, saiba, em primeiro lugar, que as condições contratuais e os benefícios variam consoante a marca em questão. Ou seja, as vantagens que encontra num cartão de crédito de uma loja podem ser bastante diferentes de outros do mesmo género.

O mais importante é possuir a informação necessária para identificar facilmente se aquele cartão pode ou não ser benéfico para si.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.