Olá

Em plena crise, que se irá manter por um período indefinido de tempo, vislumbro alguns aspetos positivos a médio e longo prazo. Refiro-me à mudança de atitudes, hábitos dos portugueses, onde iremos valorizar mais a importância da união, da solidariedade, da universalidade, da esperança, por exemplo através da família, do vizinho, do amigo, do outro.

Somos seres gregários e precisamos uns dos outros para nos sentirmos seguros (e pertencer). Por exemplo, quando existem tragédias que afetam um número significativo de pessoas, imediatamente, mobilizam-se grupos de voluntários para ajudar os feridos a recuperar da adversidade. Perante a crise, juntos possuímos mais recursos.

Algumas tradições rígidas, crenças inflexíveis e normas sociais contribuem para cristalizar a espontaneidade, a empatia, e intuição e a criatividade. Já sabemos, por experiência própria, que não é negando as evidências que afinamos as nossas competências resilientes e os recursos.

Votos de uma semana repleta de competências resilientes, fora da zona de conforto.

João Alexandre Rodrigues
Addiction Counselor

http://recuperarequeestaadar.blogspot.com

http://maisvaleprevenirdoqueremediar.blogspot.com

http://www.facebook.com/joaoalexx

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.