Li algures que, no ano de 1882 em Portugal, havia uma percentagem 80 a 86% de analfabetos. Comparando com a Noruega, naquela altura, havia uma percentagem 2 a 3% de analfabetos.

Passados 130 anos (1882/2012), dá que pensar sobre o tipo de cultura e o nosso passado, o tipo de líderes e ilustres "pensadores". Parece que dá imenso jeito haver pessoas ignorantes que não questionem o status quo daqueles que estão no "poder". Diz-se "Somos um povo com brandos costumes", na minha opinião são exageradamente brandos! Qual é a sua opinião?

Portugal precisa, urgentemente, de pessoas com talento, competências e resilientes. Portugal carece de liderança e de ambição da mesma forma que os portugueses, com talento e competentes, precisam de ter as mesmas oportunidades para realizar os seus sonhos, ambições e projetos.

Precisamos de desafiar a zona de conforto, a tradição, as normas sociais disfuncionais repletas de estereótipos e preconceitos. Precisamos de criar uma nova forma de expressão e uma identidade cultural que seja coerente com o Propósito da vida. Pensar fora da "caixa" - forma retrograda de viver dentro do "velho" sistema. Precisamos de (re)inventar, conectar e encontrar sinergias com base na Arte de Bem-Viver!

Saber o que quer, qual o caminho a seguir, antecipar os obstáculos (visão), menosprezar a crítica "barata", exercitar a "musculatura" criativa e acreditar no "impossível."

 

João Alexandre Rodrigues

Addiction Counselor
http://recuperarequeestaadar.blogspot.com
http://maisvaleprevenirdoqueremediar.blogspot.com
http://www.facebook.com/joaoalexx

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.