Cerca de 6,6 milhões de pessoas de países com baixos ou médios rendimentos recebiam tratamento com retrovirais contra o VIH/SIDA no final de 2010, revelou hoje a Organização Mundial de Saúde (OMS), que adianta que quase 460 mil são crianças.

De acordo com a OMS, este número representa um aumento em 1,4 milhões de pessoas com acesso a tratamento, comparativamente a 2009, representando “o maior aumento anual de sempre”.

Com base no relatório divulgado hoje do Programa das Nações Unidas para o HIV/SIDA, os dados dos tratamentos revelam que aumentou dezasseis vezes o número de pessoas a receber medicamentos retrovirais entre 2003 e 2010.

Apesar de esta ser uma “conquista impressionante”, aponta a OMS, cerca de nove milhões de pessoas elegíveis para os tratamentos retrovirais em 2009 não os receberam em 2010.

Conseguir acabar com o fosso entre as pessoas elegíveis para os tratamentos e aquelas que efetivamente os recebem e encontrar programas de HIV mais eficazes são os temas centrais da estratégia de saúde da OMS para a área da SIDA para o período entre 2011 e 2015 que foi apresentado na 64.ª Assembleia Mundial da Saúde, há dez dias.

03 de junho de 2011

Fonte: Lusa/SAPO

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.