Em declarações à agência Lusa, o presidente do Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica admitiu a convocação de uma nova greve caso o Ministério da Saúde não retome brevemente as negociações bloqueadas em junho e que visavam a revisão da carreira.

“O governo bloqueou as negociações sem nenhuma explicação oficial”, disse Almerindo Rego, que esperava a marcação de uma nova reunião até ao fim deste mês, lembrando que sexta-feira é o último dia útil de novembro.

Num panfleto que os sindicalistas estiveram hoje a distribuir a quem passava junto ao Ministério da Saúde explica-se que os técnicos de diagnóstico estão “a ser explorados há 14 anos”.

“Nós somos (….) os profissionais de saúde a que os governos, nos últimos 14 anos, vêm prometendo ajustar a sua carreira ao nível de licenciatura que detemos”, refere o documento.

Lembrando que asseguram aos doentes serviços como análises clínicas, radiografias ou tratamentos de fisioterapia, os profissionais queixam-se ainda de que os seus salários “envergonham qualquer profissional de saúde”.

Os técnicos de diagnóstico e terapêutica estiveram em greve nos dias 31 de outubro e 3 de novembro precisamente para exigir a revisão da carreira, contestar a interrupção das negociações e reclamando da sobrecarga de trabalho.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.