Fonte oficial do Cedars-Sinai adiantou que há pelo menos quatro pacientes diagnosticados com enterobactérias resistentes a carbapenemos (ERC).

A bactéria ERC é resistente à maioria dos antibióticos comuns e é particularmente perigosa nos hospitais, onde os pacientes podem estar com o sistema imunitário comprometido ou em fase de recuperação pós-cirúrgica.

"Apesar de o Cedars-Sinai seguir meticulosamente as medidas de desinfeção, detetamos quatro pacientes com ERC", informou o hospital.

Perante a situação e "por cautela", 68 pessoas que foram tratadas com duodenoscópios entre agosto do ano passado e fevereiro foram já alertadas para proceder a exames clínicos, assinalou o centro médico.

Há um mês, a ERC provocou a morte de dois pacientes no hospital Ronald Reagan UCLA de Los Angeles transmitida por duodenoscópios, instrumentos usados para o tratamento e o diagnóstico de problemas no pâncreas e vesícula.

Outras sete pessoas foram infetadas e 179 colocadas em alerta neste hospital.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.