Citado pela imprensa oficial saudita, o chefe desta equipa, Abdallah al Rabia, um médico e ex-ministro de Saúde que dirigiu várias operações desse tipo, diz se ter oferecido para realizar, "no prazo mais rápido possível, o resgate dos dois bebés" para a Arábia Saudita.

A sua equipa está disposta a examinar o caso e a avaliar se é possível separar esses bebés de menos de duas semanas, afirma.

Na quarta-feira, um médico iemenita lançou um apelo para que se levasse para o estrangeiro estes siameses nascidos perto da capital para poder separá-los, já que suas equipas não são capazes de fazer esta intervenção devido à escassez de equipamentos médicos no país.

As fotos dos bebés

Segundo o especialista, os siameses têm duas cabeças, dois corpos, mas apenas um sexo e duas pernas.

"Espero que sejam transportados para o exterior, no prazo mais rápido possível", declarou à AFP Faisal Al Babili, chefe do serviço de pediatria do hospital Al Thawra, em Sanaa.

O aeroporto de Sanaa permanece fechado para voos comerciais, devido ao bloqueio aéreo imposto pela coligação dirigida pela Arábia Saudita, que apoia o governo iemenita desde 2015 contra ps rebeldes huthis xiitas.

Segundo Babili, o sistema de saúde do país desabou desde o início da guerra. E, sem os equipamentos necessários, o hospital não pode realizar uma operação para separar os recém-nascidos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.