A doença é caracterizada é pela "deficiência numa enzima" que "provoca a acumulação de lípidos em vários órgãos" e, segundo o comunicado do CHMA enviado à agência Lusa, a terapêutica "consiste na perfusão intravenosa, sob condições de vigilância e monitorização, da enzima deficitária, estabilizando a doença e melhorando significativamente a qualidade de vida dos doentes".

22 doenças muito estranhas
22 doenças muito estranhas
Ver artigo

Com um "processo de diagnóstico complexo", apenas "um número restrito de centros hospitalares no país" efetua atualmente o seu acompanhamento, enfatiza o CHMA.

Até 2017, estes doentes “tinham o seu tratamento restrito a Centros de Referência", acabando o Serviço de Cardiologia do CHMA por "tornar possível os tratamentos na proximidade da área de residência dos doentes", refere a nota de imprensa.

Os primeiros tratamentos "iniciaram-se este mês, no Hospital de Dia da Unidade de Santo Tirso".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.