Este valor, segundo Diogo Serras Lopes, “reflete naturalmente o aumento muito significativo do financiamento, mas também reflete a subida da despesa”.

Os dados foram divulgados pelo secretário de Estado na comissão parlamentar de Saúde, onde está a ser ouvida a ministra da Saúde, Marta Temido, onde Diogo Serras Lopes avançou também que os pagamentos em atraso e a dívida vencida atingem os 150 milhões de euros em dezembro de 2020.

Segundo Diogo Serras Lopes, este valor representa uma redução homóloga de mais de 110 milhões de euros face ao ano anterior, “sendo o valor mais baixo desde que há registo, ou seja, desde 2012”.

Confirmou ainda que o investimento teve um crescimento de 63% no ano 2020, afirmando que “é um crescimento muito significativo”, tendo chegado aos 263 milhões de euros desde o início da pandemia.

“Foi possível aprovar investimentos no valor total de mais 171 milhões de euros mesmo num contexto pandémico o que não deixa de ser relevante”, comentou Diogo Serras Lopes.

As declarações de Diogo Serras Lopes surgem depois da intervenção da deputada do PS Hortense Martins que destacou o reforço dos orçamentos no Serviço Nacional de Saúde.

“A despesa no Serviço Nacional de Saúde cresceu 6,8%, a despesa com pessoal também cresceu 5,1% e o investimento cresceu mais de 65%”, referiu a deputada.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.