Na segunda-feira tinham sido notificadas 64 mortes e 5.089 casos, mas é normal um valor mais baixo devido ao atraso no processamento de dados relativos ao fim de semana.

De acordo com os dados, a média dos últimos sete dias é de 128 mortes e 5.689 infeções e a taxa de incidência é de 1,3 mortes e 59,1 casos por 100 mil habitantes.

Entre 10 e 16 de fevereiro houve uma redução de 32,8% de mortes de covid-19 e de 1,9% no número de pessoas com um resultado de teste positivo confirmado em relação aos sete dias anteriores.

No total, morreram no Reino Unido 125.690 pessoas entre 4.268.821 casos de contágio confirmados desde o início da pandemia covid-19.

O balanço sobe para 146.487 mortes se forem somados os casos cujas certidões de óbito fazem referência ao novo coronavírus como fator contributivo.

No domingo estavam hospitalizados 7.281 infetados, menos 23% do que no domingo anterior.

Até hoje, 24.839.906 pessoas receberam a primeira dose de uma vacina contra o novo coronavírus, das quais 1.663.646 receberam uma segunda dose, a qual é administrada com um intervalo de até 12 semanas.

O Governo britânico considera não existirem razões para suspender o uso da vacina da AstraZeneca, apesar de vários países europeus terem interrompido a sua administração por “precaução” após relatos de casos graves de coágulos sanguíneos em pessoas que foram vacinadas.

“Os coágulos sanguíneos podem ocorrer naturalmente e não são incomuns. Mais de 11 milhões de doses da vacina covid-19 AstraZeneca já foram administradas em todo o Reino Unido, e o número de coágulos sanguíneos relatados após a administração da vacina não é maior do que o número que teria ocorrido naturalmente na população vacinada”, garantiu o responsável pela segurança da Autoridade Reguladora de Medicamentos (MHRA), Phil Bryan.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.661.919 mortos no mundo, resultantes de mais de 122,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.707 pessoas dos 814.897 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.