A Agência Europeia do Medicamento (EMA) recomenda que o Truvada passe a ser comercializado na União Europeia como medicamento de prevenção da infeção pelo vírus da sida.

A EMA “recomenda (à Comissão Europeia) para conceder uma autorização de comercialização, no seio da UE, do Truvada (…) por reduzir o risco de infeção pelo HIV em adultos de alto risco de contaminação”, refere um comunicado da agência divulgado na sexta-feira.

A EMA adianta que Truvada foi autorizado, em 2005, pela UE para o tratamento de adultos infetados pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH), em combinação com outro antiviral.

Saiba mais: Os 16 sintomas mais comuns do VIH/Sida

Leia ainda: O sexo oral transmite Sida? 10 dúvidas frequentes

Saiba ainda: As doenças sexualmente transmissíveis mais perigosas

Leia tambémQuando era bebé, o pai injetou-lhe sangue com VIH

Para permitir esta medicação preventiva, a Agência Europeia do Medicamento baseou-se em estudos feitos em pacientes que demonstraram a sua eficácia.

A EMA refere que a autorização do medicamento como preventivo deve ser agora aprovado pela Comissão Europeia e, após a aprovação, cada membro da UE decidi sobre os preços e reembolso.

Segundo a EMA, o Truvada deve ser "parte de uma estratégia global de prevenção" e não substitui o uso de preservativos, que é a "única maneira de proteger o HIV, mas também outras doenças sexualmente transmissíveis.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.