”Os cidadãos deverão cumprir todas as indicações dos Polícias. O incumprimento das regras decretadas ou das ordens emitidas constitui crime de desobediência”, refere a Polícia de Segurança Pública num comunicado sobre a situação de calamidade no município de Ovar, decretada na terça-feira devido ao número de casos de Covid-19.

A PSP informa que tem no terreno o dispositivo policial que delimita a área, em colaboração com restantes forças e serviços de segurança. 

Recomendações da DGS

A DGS acompanha a situação da expansão do novo coronavírus e recomenda:

  • Em Portugal, caso apresente sintomas de doença respiratória e tenha viajado de uma área afetada pelo novo coronavírus, as autoridades aconselham a que contacte a Saúde 24 (808 24 24 24). Caso se dirija a uma unidade de saúde deve informar de imediato o segurança ou o administrativo.
  • Evitar o contacto próximo com pessoas que sofram de infeções respiratórias agudas; evitar o contacto próximo com quem tem febre ou tosse;
  • Lavar frequentemente as mãos, especialmente após contacto direto com pessoas doentes, com detergente, sabão ou soluções à base de álcool;
  • Lavar as mãos sempre que se assoar, espirrar ou tossir;
  • Evitar o contacto direito com animais vivos em mercados de áreas afetadas por surtos;
  • Adotar medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e boca quando espirrar ou tossir (com lenço de papel ou com o braço, nunca com as mãos; deitar o lenço de papel no lixo);
  • Evitar o consumo de produtos de animais crus, sobretudo carne e ovos;
  • Seguir as recomendações das autoridades de saúde do país onde se encontra.

A polícia solicita a todos os cidadãos para “o estrito cumprimento dos termos da declaração de calamidade evitando a multiplicação das vias de transmissão ativas”, nomeadamente não realizando deslocações para o município de Ovar.

A PSP apela também à população que evite as deslocações não urgentes à esquadra de Ovar, indicando que, em caso de necessidade deverá ser usado, o telefone 256 580 890 e os correios eletrónicos cpaveiro@psp.pt ou contacto@psp.pt.

“A PSP apela para a continuação do excelente espírito de colaboração e compreensão por parte de todos os cidadãos, no sentido de conter a atual crise o mais rapidamente possível”, refere esta força de segurança.

A PSP destaca ainda “o enorme sentido do dever” por parte dos polícias da divisão policial de Espinho e, em especial, da esquadra de Ovar, frisando que, para os polícias residentes fora do município, já disponibilizou alternativa residencial em estabelecimento hoteleiro local.

A situação de calamidade significa a criação de uma situação de cerca sanitária aplicada a todo o município e o estabelecimento de um conjunto de restrições a atividades económicas e à circulação de pessoas.

Portugal regista já duas mortes de pessoas infetadas com o novo coronavírus até agora, de acordo com o segundo boletim epidemiológico da pandemia da Covid-19 divulgado hoje.

O número de infetados pelo novo coronavírus subiu para 642, mais 194 do que os contabilizados na terça-feira, anunciou a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O Governo declarou na sexta-feira o estado de alerta no país, colocando os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão, e suspendeu as atividades letivas presenciais em todas as escolas a partir de hoje, impondo restrições em estabelecimentos comerciais e transportes, entre outras.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19, que começou na China, em dezembro, e espalhou-se por mais de 145 países, infetou mais de 180 mil pessoas, das quais mais de 7.000 morreram.

Das pessoas infetadas em todo o mundo, mais de 75 mil recuperaram da doença.

Acompanhe aqui, ao minuto, todas as informações sobre o novo coronavírus em Portugal e no mundo.

Coronavírus: qual a origem?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.