O programa HOPE, que este ano se dedicou à inovação em saúde, é tido como uma "montra de produtos": a apresentação de diversas parcerias entre empresas da região e o centro hospitalar, o Instituto Português de Oncologia (IPO) de Coimbra e o Hospital Rovisco Pais permitiu facilitar a abertura de novos mercados de exportação, disse à agência Lusa o administrador hospitalar do CHUC Alexandre Lourenço.

Entre 09 de maio e 06 de junho, o CHUC recebeu a 35.ª edição do programa HOPE, acolhendo profissionais de saúde da Polónia e Inglaterra.

Durante esse mês, o CHUC recebeu também duas visitas de representantes dos restantes oito países do programa, tendo também tido a oportunidade de apresentar os resultados das parcerias entre o hospital e o tecido empresarial da região na conferência final do HOPE, em Roma, a 08 de junho.

A maioria das empresas com as quais o hospital tem vindo a criar parcerias, nomeadamente do Instituto Pedro Nunes (IPN) e do Biocant, já são exportadoras, mas o programa surgiu como uma oportunidade de se criarem novos mercados, realçou o também Presidente da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares.

Neste âmbito, "o prestígio do CHUC ajuda a reconhecer a qualidade dos produtos" desenvolvidos no âmbito das parcerias, permitindo atrair mais interesse no estrangeiro, explanou Alexandre Lourenço, frisando que um dos mercados "mais interessantes" neste momento será o norte da Europa.

Serviço de ensino médico, produto na área das células estaminais ou um carro automatizado que funciona como um elevador horizontal foram alguns dos produtos apresentados aos participantes do programa, informou Alexandre Lourenço.

O ecossistema de Coimbra "está a criar um conjunto de empresas muito sofisticado", que cruza "a saúde e a inovação", sendo que iniciativas como o programa HOPE ajudam as empresas da região a "afirmarem-se internacionalmente", frisou.

Martins Nunes, presidente do conselho de administração do CHUC, referiu também, citado em nota de imprensa, que, "estes programas de intercâmbio são uma enorme mais-valia, pois constituem-se como uma oportunidade para o CHUC prosseguir com espírito liderante na área da inovação e como um hospital que a par dos serviços prestados às populações também concorre para a criação de produtos de base saúde, capazes de contribuir não só para a sua projecção e reforço financeiro como, também, para o desenvolvimento da Região”.

A HOPE, Federação Europeia dos Hospitais, é uma organização internacional sem fins lucrativos, criada em 1966. Representa as associações de hospitais nacionais públicos ou privados e os próprios hospitais, sejam elas as federações das autoridades locais e regionais ou os serviços nacionais de saúde. Actualmente, o HOPE é composto por 32 organizações, das quais 26 são Estados-Membros da União Europeia, e a Suíça.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.