Em comunicado enviado à agência Lusa, a FMUP explicou que aquele montante integra um financiamento global de 185 mil euros do programa de Cooperação Transfronteiriça Interreg V-A España-Portugal (POCTEP) ao abrigo do projeto CódigoMais, destinado a impulsionar a saúde na Galiza e no Norte de Portugal.

A aplicação, designada INSPIRERS foi desenvolvida na FMUP em parceira com investigadores do Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (CINTESIS).

10 doenças perigosas que não apresentam qualquer sintoma
10 doenças perigosas que não apresentam qualquer sintoma
Ver artigo

"O financiamento de 50 mil euros vai permitir iniciar a internacionalização da INSPIRERS - aplicação que visa melhorar a adesão ao tratamento de doenças respiratórias como a asma", lê-se na nota.

Segundo a FMUP a aplicação pretende "incentivar os pacientes a seguirem as recomendações clínicas e a terapêutica indicada para as suas doenças respiratórias obstrutivas crónicas, através de um jogo interativo. Para ganharem pontos, os utilizadores deverão aderir ao tratamento, algo que é verificado através de imagens tiradas ao contador de doses do inalador".

"A falta de adesão à terapêutica é, atualmente, o grande problema nestas doenças porque aumenta o risco de agudizações e de hospitalizações", explicou o investigador responsável pela INSPIRERS, João Fonseca, citado naquela nota, lembrando que se estima que "mais de 50% dos doentes não façam a terapêutica como indicado".

A FMUP adiantou que a criação da versão espanhola da aplicação vai permitir, "além das possibilidades de cooperação entre entidades dos dois mercados, avaliar o desempenho da INSPIRERS junto de pacientes que sofrem de patologias respiratórias na Península Ibérica".

O projeto CódigoMais tem como missão "impulsionar o desenvolvimento de um ecossistema de inovação na área da saúde entre a Galiza e o Norte de Portugal".

Desenvolvido no âmbito do POCTEP, o CódigoMAIS conta com um orçamento de mais de dois milhões de euros e "tem como principal missão unir esforços entre os vários atores públicos e privados do sector da saúde para fomentar as capacidades e oportunidades".

Além dos 50 mil euros atribuídos à criação da nova versão da aplicação, a FMUP "irá atribuir os restantes 135 mil euros a outras ideias e projetos na área da saúde".

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.