O objetivo é fazer uma definição de projeções climáticas e traçar um plano para o território. Filipe Duarte Santos será o coordenador do Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas. A notícia é avançada pela TSF.

O investigador, um dos maiores especialistas portugueses na área das alterações climáticas, sublinha que é preciso adotar medidas o quanto antes em especial no Algarve. "O clima do Norte de África está a ter tendência a saltar o Mediterrâneo e passar para o Sul da Europa", diz.

"Lentamente estamos a ficar com o clima próximo de Marrocos, da Argélia ou da Tunísia e o Algarve está na linha da frente", alerta Filipe Duarte Santos que assevera que é essencial a consciencialização de que "estamos num clima em mudança".

As medidas de ajustamento ao clima que serão definidas neste Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas passam pelas regas, uso de novas tecnologias, para evitar a erosão costeira e proteger a saúde humana.

Veja ainda: Não cuida do seu planeta? Estas são as consequências

Saiba mais: 10 coisas perigosas que põe no lixo (e não devia)

Doenças e outros problemas de saúde 

A maior frequência de fenómenos meteorológicos extremos está a mudar os padrões de propagação de doenças infecciosas e a aumentar os casos de insegurança alimentar e má nutrição e isto pode aniquilar os avanços científicos dos últimos 50 anos.

"As alterações climáticas constituem uma emergência médica e, portanto, requerem uma resposta urgente", defende Hugh Montgomery, diretor do Instituto para a Saúde Humana do University College London.

A ameaça que as alterações climáticas representam para a saúde humana é tão importante que pode comprometer os avanços conseguidos no último meio século. A conclusão é de um estudo divulgado pela revista "The Lancet".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.