A medida decorre de um protocolo assinado hoje nas Caldas da Rainha, estabelecendo que, a partir do dia 23 de março, cinco psiquiatras do Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN) assegurem, de segunda a sexta-feira, as consultas da especialidade no Centro Hospitalar do Oeste (CHO).

A parceria surge depois de, no final de 2014, o CHO ter ficado sem consultas de Psiquiatria na sequência do pedido de exoneração de funções por parte da coordenadora e única médica a tempo inteiro no serviço.

A colaboração entre as duas unidades vai “evitar que os utentes tenham de se deslocar ao Hospital de Santa Maria”, promovendo “o acesso a cuidados de saúde de proximidade” e reduzindo a lista de espera para consultas que, segundo Carlos Sá, presidente de Conselho de Administração (CA) do CHO, ascende a cerca de mil doentes.

Em consequência desta colaboração, como sublinhou o diretor do serviço do Hospital de Santa Maria, Daniel Sampaio, “o internamento de doentes do Oeste, que corresponde a 20% do total [dos internamentos em Santa Maria], poderá ser reduzido para metade, uma vez que as pessoas passarão a ser acompanhadas em ambulatório”.

O acordo passará também pela prestação de consultadoria ao Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Oeste Norte e contribuirá, segundo o presidente do CA do CHLN, Carlos Martins, para que “a médio prazo o CHO possa refundar o seu próprio serviço de psiquiatria”, aumentando a atratividade ao nível da contratação de médicos da especialidade, cujos últimos concursos ficaram desertos.

O protocolo de afiliação de unidades hospitalares foi “o primeiro do país a ser assinado” e, segundo Carlos Martins, marca o início “de uma revolução tranquila em termos de organização funcional” do Hospital Universitário de Santa Maria, que, pela primeira vez, “sai das suas paredes”.

De acordo com o mesmo responsável o CHLN vai assinar em breve protocolos similares com outras unidades e, ainda este ano, prevê assinar com o CHO parcerias no âmbito de outras especialidades “fragilizadas”, mas que as administrações não revelaram.

O CHO integra os hospitais das Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche e abrange, além destes concelhos, as populações de Óbidos, Bombarral, Cadaval, Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra, servindo mais de 292.500 pessoas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.