Segundo esta investigação publicada na revista científica The Lancet, "estima-se que 10.700 novos casos de cancro e 4.850 mortes por cancro vinculados ao álcool poderiam ser evitados todo ano na região europeia da OMS caso as atuais taxas sobre as bebidas alcoólicas sejam duplicadas", destaca o setor Europa da OMS em comunicado.

De acordo com esta organização, "aumentar as taxas sobre as bebidas alcoólicas é uma das melhores medidas" para reduzir o número de mortos por cancro, com "um elevado impacto potencial" e "resultados positivos em todos os países".

Para a OMS, os atuais níveis de imposto sobre o álcool são "fracos" em vários países europeus, inclusivamente na União Europeia.

A instituição afirma que dos 4,8 milhões de novos casos de cancro por ano na Europa, 1,4 milhões - assim como 650.000 mortes - estão "vinculados" ao consumo de álcool.

O álcool está relacionado com sete tipos de cancro diferentes: boca, faringe, esófago, intestino, fígado, laringe e de mama.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.