A localização do terreno para instalar o novo equipamento foi aprovada pela Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N), entidade que vai fornecer um projeto tipo para unidades de saúde adaptando-o a este centro em concreto.

O presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, deu nota dessa aprovação esta manhã, numa reunião camarária descentralizada que decorreu na junta de freguesia da Afurada e, já à margem da sessão, em declarações aos jornalistas avançou que a obra “deve começar no início do próximo ano”.

“Ainda obedece a Tribunal de Contas e é obra para demorar um ano”, referiu o autarca que estima ver o novo Centro de Saúde pronto “no final de 2021/início de 2022”.

Em causa um equipamento que tem um custo estimado de cerca de 1,2 milhões de euros e será pago integralmente pela autarquia de Gaia “ao abrigo do compromisso feito com o Governo” de que “a prioridade do Estado seria o Hospital e a câmara pagaria o Centro de Saúde”, recordou o autarca.

Quanto ao Centro de Saúde da Madalena, um investimento superior a 1,7 milhões de euros que dará resposta a cerca de 5.000 utentes, o presidente da câmara apontou, também à margem da sessão, e em resposta aos jornalistas, que este deverá abrir em “até abril”.

“Estão a chegar os equipamentos e a ser feitos os últimos remates. Acredito que até abril está a funcionar”, concluiu.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.