Este protocolo pretende promover e reforçar as iniciativas avançadas no relatório “Um Futuro para a Saúde – todos temos um papel a desempenhar”, que a Gulbenkian apresentou em 2014, como recorda, em comunicado, a própria Fundação.

A cerimónia integra-se no programa que assinala o Dia Mundial da Saúde, este ano centrado na diabetes, e que inclui também a assinatura de protocolos com outras entidades com vista ao consumo responsável e equilibrado de açúcar.

O relatório “Um Futuro para a Saúde”, elaborado por uma comissão de especialistas, apontava problemas concretos e lançava três desafios que a Fundação Gulbenkian assumiria: reduzir a incidência das infeções hospitalares, travar o crescimento da incidência da diabetes e ajudar Portugal a tornar-se exemplo de boas práticas na saúde e no desenvolvimento das crianças até aos seis anos.

O desafio relativo às infeções hospitalares, que avançou no ano passado, tem como objetivo reduzir em 50% a ocorrência de infeções hospitalares em 12 instituições do Serviço Nacional de Saúde, em três anos.

Também lançado em 2015, o desafio Gulbenkian “Não à Diabetes!” quer evitar que 50 mil pré-diabéticos desenvolvam a doença nos próximos cinco anos e visa identificar, no mesmo período, 50 mil diabéticos que desconheçam ser portadores da doença.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.